Os cervejeiros artesanais americanos variam em sua atitude em relação aos estilos.

Alguns adotam versões autênticas dos clássicos, enquanto outros usam
estilos como inspiração, mas os reinterpretam com base nos métodos, materiais
disponíveis ou na declaração que desejam fazer. Alguns cervejeiros ignoram
completamente os estilos e preferem fabricar cervejas que se destacam por
conta própria, sem nenhuma referência estilística. Todas essas são abordagens
válidas. A diversidade faz parte da alegria da cerveja artesanal americana.
O mundo da cerveja é mais frequentemente dividido em ales e cervejas. Cada
uma dessas grandes tradições tem sua própria história e variedade de produtos,
mas o principal diferencial é a temperatura de fermentação. A cerveja usa um
tipo de levedura adaptada ao frio e faz seu trabalho no fundo do fermentador,
daí o termo cerveja de baixa fermentação.
https://www.clubedomalte.com.br/estilos/sem-alcool
Em temperaturas mais frias—45° a 50°F (5 a 10°C) para fermentação e quase
congelamento para condicionamento—a levedura produz pouco sabor próprio.
Como resultado, as cervejas tendem a enfatizar os sabores e aromas limpos e
puros do malte e do lúpulo. Ales, por outro lado, são fermentados e
condicionados mais frequentemente entre 60° e 70°F (16° a 21°C). Nessas
temperaturas mais quentes, o fermento ale trabalha na superfície, dando origem
ao termo “fermentado de alta qualidade”. A essas temperaturas, a levedura ale
produz uma série de aromas frutados complexos que dão às cervejas seu buquê
complexo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.