Bolsonaro nega assassinato de indígena no Amapá

"Não tem nenhum indício forte que esse índio foi assassinado lá", disse. O presidente extremista de direita incentiva a mineração em terras indígenas como moeda de troca para aprovar o nome do filho, Eduardo, como embaixador nos EUA


Na Forum - Ao romper o silêncio sobre o assassinato de líder indígena da etnia Wajãpi, o presidente Jair Bolsonaro criou mais uma polêmica na manhã desta segunda-feira (29) e desconsiderou as evidências de que a morte tenha sido promovida por garimpeiros.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo


“Não tem nenhum indício forte que esse índio foi assassinado lá. Chegaram várias possibilidades, a PF está lá, quem nós pudermos mandar nós já mandamos. Buscarei desvendar o caso e mostrar a verdade sobre isso ai”, afirmou o presidente.

Líderes indígenas e a Corte Interamericana de Direitos Humanos cobram providências do governo sobre o assassinato.

A política de exploração da mineração nas terras indígenas anunciada por Jair Bolsonaro(PSL) – que tem gerado uma espécie de “corrida do ouro”, com invasões e matança nas aldeias – tem um objetivo claro: conquistar votos na Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado para aprovar o nome de Eduardo Bolsonaro para a embaixada brasileira em Washington.

Neste sábado (27), Bolsonaro disse que o filho, Eduardo, na embaixada dos EUA é estratégico para explorar minerais em terras indígenas.
__
Bolsonaro nega assassinato de indígena no Amapá Bolsonaro nega assassinato de indígena no Amapá Reviewed by DMM on segunda-feira, julho 29, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD