Enfim cai a máscara de Sérgio Moro – por Nezimar Borges

Gravações de áudio divulgadas pelo jornalista norte americano Glenn Edward Greenwald (vencedor do prêmio Publisher mundial de 2009 e um dos fundadores do The Intercept ) revelam como atuou o conluio entre Sérgio Moro e procurador Deltan Dellagnol para condenar e prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem provas e ilegalmente, portanto. Com isso, fraudar as eleições de 2018, ao tirá-lo do pleito daquele ano.


Não é com alegria e nem com tristeza que recebemos a notícia da queda da máscara que ofuscava a face do ex-juiz Sérgio Moro, mas com indignação de quem acompanhou os fatos desde início do engendramento do impeachment sem provas, de abril de 2016.

Naquela época imediatamente denunciávamos por incontáveis vezes, no blog Diário do Meio do Mundo, a farsa por trás da operação lava jato, conduzida por supostos templários paranaenses que se fartaram de utilizar leis à parte à Constituição federal para perseguir inimigos políticos; tais afrontas às leis fez com que se criasse uma república alheia à República brasileira em solo nacional – chamada de república de Curitiba.

O combate à corrupção no Brasil (a história mostra, felizmente) na maioria das vezes foi utilizado pela classe dominante para derrubar governos progressistas e jamais fora um combate digno de ser levado à sério, sabe por quê? Por que ninguém ousou atacar a verdadeira corrupção no país – a chamada corrupção institucionalizada: o roubo de quase 50% do orçamento público para pagamento dos juros da dívida interna (pagamento dos juros e não da dívida, reitero) a credores fantasmas, pois ninguém, aspas, sabe quem são eles. Especula-se que se a classe média e baixa soubessem desse assalto institucionalizado sairiam às ruas, promoviam uma quebradeira e talvez fizessem a revolução brasileira, mas isto é uma outra história...

É necessária esta introdução para ressaltar que o mote do combate à corrupção (mais uma vez) enganou inocentes e talvez preocupe os que sabem do processo brasileiro e atuam de má-fé. Resumo: no início da noite de ontem, o jornalista norte americano Glenn Edward Greenwald (vencedor do prêmio Publisher mundial de 2009 e um dos fundadores do The Intercept ) tornou público vazamentos de áudios devastadores que provam e comprovam a atuação do ex-juíz Sérgio Moro e do procurador Deltan Dellagnol para condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sem provas e com isso fraudar as eleições de 2018, ao tirá-lo do pleito daquele ano.

"Falarão que estamos acusando com base em notícia de jornal e indícios frágeis... então é um item que é bom que esteja bem amarrado. Fora esse item, até agora tenho receio da ligação entre petrobras e o enriquecimento, e depois que me falaram to com receio da história do apto... São pontos em que temos que ter as respostas ajustadas e na ponta da língua", escreveu Dellagnol ao comparsa Sérgio Moro um dia antes de oferecer denúncia contra Lula acusando  o ex-presidente  de  “chefe de uma organização criminosa”.

“Talvez fosse o caso de inverter a ordem da duas planejadas”, sugeriu Sérgio Moro a Dallagnol, falando sobre fases da investigação. “Não é muito tempo sem operação?”, questionou o atual ministro da Justiça de Jair Bolsonaro após um mês sem que a força-tarefa fosse às ruas. “Não pode cometer esse tipo de erro agora”, repreendeu, se referindo ao que considerou uma falha da Polícia Federal. “Aparentemente a pessoa estaria disposta a prestar a informação. Estou entao repassando. A fonte é seria”, sugeriu, indicando um caminho para a investigação. “Deveriamos rebater oficialmente?”, perguntou, no plural, em resposta a ataques do Partido dos Trabalhadores contra a Lava Jato.

O conluio entre Sérgio Moro e Dellagnol fere todas as leis da magistratura ao atuarem ilegalmente para prender o ex-presidente Lula sem provas.

O jornalista Elio Gaspari confirma, em sua coluna na Folha de São Paulo, que Lula está sendo perseguido pelo Poder Judiciário no Brasil. O ex-presidente foi preso em abril de 2018, quando liderava todas as pesquisas sobre sucessão presidencial, e desde então vem sendo mantido como preso político em Curitiba.

Se as instituições ainda  não estiverem corrompidas, o procurador Deltan Dellagnol e o ex-juiz e atual ministro Sérgio Moro deverá ser afastado imediatamente nos próximos dias, junto com soltura do ex-presidente na mesma velocidade, além de anular as eleições de 2018 e apressar eleições livres.

Veremos!
__
Enfim cai a máscara de Sérgio Moro – por Nezimar Borges Enfim cai a máscara de Sérgio Moro – por Nezimar Borges Reviewed by DMM on segunda-feira, junho 10, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD