Trabalhadores da educação deflagram greve no Amapá

Os trabalhadores da educação da rede pública estadual do Estado do Amapá anunciaram greve para o dia 27 de maio, por tempo determinado de 15 dias. A decisão ocorreu em assembleia geral realizada no final da tarde desta segunda-feira (20) na Praça da Bandeira, no centro de Macapá.

Foto - Sinsepeap
De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos da Educação do Amapá (Sinsepeap), findando o prazo, será convocada nova assembleia geral, a fim de avaliar a continuidade do movimento.

O Sinsepeap protocolou no mês de março pedido de abertura da mesa de negociação com o governo de Waldez Góes (PDT), para discussão da valorização do servidor, plano de saúde e pauta salarial. Entretanto, somente na tarde de 20 de maio o governo agendou reunião com todos os sindicatos do funcionalismo público estadual para anunciar o percentual de 0% de aumento e somente 30% do décimo terceiro salário para junho; e o restante para dezembro de 2019.

Após o anúncio do Governo, os dois representantes do Sinsepeap, na mesa de negociação, repudiaram a postura dos emissários do governador do estado, pois as perdas salariais referentes ao Piso Nacional Salarial, já acumulam 55,61% desde 2011. “O servidor da educação tem seus direitos negligenciados, sofrendo com assédio moral no interior das escolas” acusa a direção do Sinsepeap.

Diante do cenário desfavorável, os trabalhadores da educação definiram por greve em Assembleia Geral, com aproximadamente dois mil trabalhadores da educação na Praça da Bandeira, a partir de 27 de maio de 2019. No processo de greve será respeitado o prazo legal de 72 horas para a comunicação oficial da deliberação da Assembleia Geral, que por unanimidade aprovou a paralisação.

Os profissionais da educação lutam para barrar os ataques contra a educação do Estado pelo governador do Amapá, concomitante à luta para barrar também a reforma da previdência promovida pelo governo Bolsonaro.

O comando de greve da Educação convoca todos os profissionais da educação, que estão prejudicados pela politica educacional do atual governo estadual - de arrocho salarial implementado pelo governador Waldez Góes-, a estarem dia 27 de maio na praça da bandeira às 8h, para o inicio da greve.
Com informações do Sinsepeap,
__

Trabalhadores da educação deflagram greve no Amapá Trabalhadores da educação deflagram greve no Amapá Reviewed by DMM on terça-feira, maio 21, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD