Profissionais da educação mantém greve

O Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap) anuncia que mantém greve por tempo determinado de 15 dias e garante recorrer de decisão judicial que suspende o movimento por reajuste salarial; leia nota

Reprodução - Sinsepeap
Leia nota:

O Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap) comunica aos profissio nais da educação da rede pública estadual que diante das negativas do governo do estado em responder a diversos oficios solicitando abertura de mesa de negociação, não conceder qualquer tipo de reposição salarial (mesmo após vários anos de perdas salariais), assim como da Justiça de atentar contra o livre direito de manifestação e de greve dos servidores, respeita e mantém a decisão coletiva da categoria de greve por tempo determinado de 15 dias.

Por sua história de luta, resistência e, acima de tudo, por seu compromisso com a defesa da carreira do magistério, por melhores condições de trabalho, respeito e dignidade ao conjunto dos profissionais da educação pública amapaense, o Sinsepeap também vem a público repudiar enfaticamente a postura do governo do estado que, além de desrespeitar os profissionais do ensino público, ainda tem atuado ano após ano juntamente com o Poder Judiciário na tentativa de criminalizar e calar pela força os trabalhadores que se mobilizam e lutam por direitos sabidamente consagrados por lei e negados criminosamente tanto pelo governo quanto pela Justiça.

De maneira que o Sinsepeap chama todos os profissionais da educação a estarem presentes na Praça da Bandeira nesta segunda-feira, 27, às 08h00, para dar início à greve da categoria e cobrar nas ruas a contraproposta do governo para o conjunto de pautas da campanha salarial 2019, assim como seu direito legítimo de livre manifestação do pensamento, de paralisação e greve como instrumentos genuínos de luta e de pressão contra governos que não dialogam com os trabalhadores e ainda tentam amordaçá-los diante de suas justas reivindicações, visando, na prática, sua desumanização.

A greve da educação amapaense será deflagrada sim! Não será um governo covarde que se esconde por detrás do Judiciário que irá obrigar o trabalhador da educação a acatar 0% de reposição de perdas salariais e que anulará a decisão de uma categoria cuja luta sempre fez parte de sua história.
Viva a greve da educação!

A DIREÇÃO
__
Profissionais da educação mantém greve Profissionais da educação mantém greve Reviewed by DMM on segunda-feira, maio 27, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD