Assassino de Suzano era fã de armas e de Bolsonaro

Os perfis nas redes sociais atribuídos a Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, indicam que ele era um amante de armas e apoiador de Jair Bolsonaro; antes do tiroteio, o jovem, que se identificava como Guilherme Alan no Facebook, publicou 30 fotos em que veste as mesmas roupas usadas no atentado, inclusive a máscara de caveira, além de imagens portando uma arma; a página foi retirada do ar nesta tarde; tragédia deixou dez mortes, incluindo as dos dois atiradores


No Brasil/247 - Os perfis nas redes sociais atribuídos a Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, um dos atiradores no massacre que deixou dez mortos na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, inclusive as dos dois autores da tragédia, indicam que ele era um amante de armas e apoiador de Jair Bolsonaro.

Antes do tiroteio, o jovem, que se identificava como Guilherme Alan no Facebook, publicou 30 fotos em que veste as mesmas roupas usadas no atentado, inclusive a máscara de caveira, além de imagens portando uma arma. A página foi retirada do ar nesta tarde.

Segundo levantamento feito pela revista Época, Guilherme curtiu, durante a campanha, postagens como a mensagem "O meu candidato é apoiado pela polícia, o seu é procurado por ela", que aparece junto a uma foto do presidente abraçado a policiais, entre diversas outras postagens da página do atual presidente. Em um, de 2018, Bolsonaro aparece comemorando o aumento da pena de prisão do ex-presidente Lula.

O adolescente também interagiu com o filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, em uma imagem em que Eduardo aparece segurando uma arma de alto calibre com a frase "Às vezes me pego pensando, por que o MST nunca invadiu minha propriedade?". A postagem é da página Bolsonaro Opressor 2.0.

Segundo a investigação, após atirar nos alunos, Guilherme Monteiro teria matado Luiz Henrique de Castro, o segundo atirador, de 25 anos, e se matado em seguida. As vítimas eram estudantes, funcionários da escola e um tio de um dos atiradores.

Tragédia

Dois jovens encapuzados entraram na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, e abriram fogo contra estudantes e funcionários. De acordo com informações preliminares, pelo menos 10 pessoas teriam morrido no ataque, contando com os assassinos, que mataram oito e teriam se matado logo em seguida.

Ao menos 17 pessoas estariam feridas e estão sendo levadas para hospitais da região. Dez adolescentes foram levados para o Hospital Santa Maria, que fica nas imediações da escola. Outros feridos foram levados para a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, também no município. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), cancelou a agenda que teria nesta quarta-feira (13) e está se dirigindo para o local.

De acordo com a Polícia Militar, minutos antes do tiroteio, uma pessoa foi baleada em uma agência localizada a 500 metros da escola.

A corporação informou que todo o efetivo da 1ª Companhia do 32º Batalhão de Suzano foi destacado para atender a ocorrência. Equipes do Samu e da Guarda Metropolitana, além de um helicóptero, foram deslocadas para o local.

De acordo com o Censo Escolar de 2017, a escola possui 358 alunos no ensino fundamental e outros 693 no ensino médio.

___
Assassino de Suzano era fã de armas e de Bolsonaro Assassino de Suzano era fã de armas e de Bolsonaro Reviewed by DMM on quarta-feira, março 13, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD