Camilo defende nova eleição em caso de condenação de Waldez no STJ

O deputado federal Camilo Capiberibe (PSB) usou as redes sociais para analisar sobre a situação caótica por qual passa o Amapá. Ele defendeu a realização de nova eleição para o governo do Estado – caso ocorra condenação do governador Waldez Góes (PDT), no superior Tribunal de Justiça (STJ). LEIA:


Triste Amapá – por Camilo Capiberibe, no Facebook:

Não bastasse o estado falimentar provocado pela irresponsabilidade do governador Waldez  e seu grupo político fomos empurrados à uma situação de ampla insegurança jurídica. Isso é debatido nos bastidores (onde prematuramente, pois em tese, faltam quatro anos para as próxima eleições, políticos já se lançam à sucessão do Estado) e abertamente pela sociedade mas não na mídia amapaense em geral e explico:

Discordo frontalmente do modelo de gestão do governador Waldez. Me contrapus durante as eleições e o PSB apresentou a candidatura do senador Capi ao governo propondo uma alternativa a essa situação. Mesmo com a esdrúxula decisão do TRE de anular os votos do nosso candidato nas vésperas da eleição (interferindo na livre escolha dos eleitores) fomos ao segundo turno e disputamos com o candidato do PDT quando a triste realidade que o Amapá vivia e continua vivendo foi por nós debatida e claramente denunciada.

Todos os atores políticos tiveram a oportunidade de se posicionar. Segundo turno é plebiscito mas no Amapá um dos grupos mais importantes firmado pelo senador Randolfe e o pelo prefeito Clécio Luis optaram por uma “neutralidade” devidamente negociada com o governador Waldez em conversa durante o segundo turno o que selou o resultado da eleição.

No dia da diplomação dos eleitos o STJ retomou o julgamento da AP 814 que tem como alvo o governador reeleito pelo crime de peculato na apropriação de recurso dos empréstimos consignadas entre 2009 e 2010. O julgamento que estava paralisado em 2 votos a 1, pela absolvição, sofreu uma verdadeira reviravolta e o placar fechou o dia (o julgamento não foi concluído em virtude de um novo pedido de vistas dessa vez da parte do ministro Og Fernandes) em sete votos a 1 pela condenação. O relator que anteriormente julgava pela absolvição mudou de opinião e optou por votar pela condenação de Waldez.

E o nosso Amapá se vê então às voltas com o absurdo. O novo governo vive a iminência da conclusão do julgamento e a condenação é tida como algo bastante provável(vez que a corte tem 15 ministros e com mais um voto esse seria o resultado). Quais são as consequências políticas desse possível desfecho? Possivelmente uma condenação leva ao automático afastamento do governador reeleito e à posse provisória e precária do vice Jaime Nunes (pois cabe recurso dessa decisão).

No entanto, é aqui que a controvérsia vai se instalar. Supondo que venha de fato a condenação e o afastamento, o Amapá seria “presenteado” com uma gestão do vice-governador, grande empresário e que compôs a chapa eleita mas não foi escolhido pelo povo amapaense para ser governador titular e sim um mero substituto eventual.

Na minha opinião (e respeito quem pensa diferente) advindo essa condenação o desfecho deve ser outro: a realização de novas eleições para dotar o Amapá de um governante legitimado pelo voto popular e que tenha sido escolhido diretamente pelo eleitor para implementar um plano de governo.

Diante do triste quadro legado pelo PDT no último mandato (2015-2018) o Amapá precisa de um governo legítimo e apoiado pela sociedade para enfrentar a crise de gestão para a qual foi empurrada pelo desejo de Waldez e de seu grupo político/empresarial/insitucional de vencer a reeleição.

A tendência é esse mesmo grupo (responsável pela situação difícil que o Amapá se encontra) se reaglutinar em torno do vice (afinal esse é o caminho mais fácil pra eles) e defender a legalidade dessa continuidade.  Mas será esse o melhor caminho para o Amapá?

Enfim... São algumas conjecturas para o início desse turbulento ano na política. Vamos acompanhar o desenrolar. É importante dizer que uma absolvição é possível, apesar do placar amplamente desfavorável, vamos aguardar...
__
Camilo defende nova eleição em caso de condenação de Waldez no STJ Camilo defende nova eleição em caso de condenação de Waldez no STJ Reviewed by DMM on segunda-feira, janeiro 14, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD