Header AD

Em diplomação, Camilo diz que TRE mudou resultado das eleições no AP.

No evento da diplomação dos candidatos vitoriosos na eleição de outubro, o deputado federal eleito Camilo Capiberibe lamentou interferência do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP) no pleito. Às vésperas da votação do primeiro turno, o TRE decidiu anular os votos da então candidata ao Senado, Janete Capiberibe (PSB), e do candidato ao governo João Capiberibe (PSB); decisão mudou o resultado das eleições.

Foto - reprodução
No início da noite desta terça-feira, 18, o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE/AP) diplomou os candidatos eleitos para os cargos de deputados estaduais, federais, senadores, governador e vice.

Representando os deputados federais eleitos, Camilo Capiberibe (PSB), que foi o mais votado, agradeceu a confiança e reafirmou seu compromisso em continuar lutando por uma sociedade mais justa e igualitária.

"Aproveito para agradecer a confiança dos 24987 amapaenses que votaram e garantiram a nossa vitória. Tenho convicção da enorme responsabilidade que me foi atribuída e esse mandato terá o desafio de representar vocês e todo o povo amapaense do Oiapoque ao Jari", agradeceu.

Crítica

Camilo lamentou a decisão do TRE/AP que às vésperas do primeiro turno decidiu em anular os votos da então candidata ao Senado, Janete Capiberibe (PSB), e do candidato ao governo João Capiberibe (PSB), onde mudou o resultado das eleições.

"Infelizmente a desinformação criada em torno desse fato gerou um prejuízo incalculável ao nosso partido que, como decidido pelo TSE já durante o segundo turno, continuou na disputa de maneira regular. As consequências não obstante foram devastadoras pois parcela significativa do eleitorado “não quer perder o seu voto” e por isso não sufraga em quem não está na disputa. Foi gritante a alteração no resultado da eleição ao senado, onde Janete Capiberibe foi prejudicada e perdeu uma vaga por apenas 0,4% dos votos válidos", lamentou.

"Não menos óbvia foi a consequência do resultado ao governo que liderava com folga e chegou em segundo lugar no primeiro turno. Dos vinte dias do segundo turno ficamos durante 10, metade do tempo total, fora do pleito. No entanto, é importante dizer que o desejo de mudança foi cristalizado nos 47,65% que o candidato do PSB obteve diante de todas essas circunstâncias", disse Camilo durante o seu pronunciamento.

Cobrança

Camilo também lamentou a situação que o Estado está passando.   "O Amapá se vê a cada dia mais empobrecido, com índices de violência aumentando, e convive com um governo ineficiente, desigual e profundamente injusto. Isso significa na prática que o modelo de gestão do atual grupo político ganhou sobrevida, apesar de mostrar-se insuficiente e insatisfatório para um conjunto muito expressivo do eleitorado, que escolheu um candidato que disputava com o apoio de um só partido e de algumas resistentes lideranças que declararam apoio no segundo turno. Foram 174.500 votos que reafirmaram a importância do PSB e o mantiveram na liderança do campo progressista do nosso Estado", disse Camilo.

O deputado federal disse que apesar das enormes divergências aceita o resultado e, vai apoiar com recursos de emendas o governo do Estado e as prefeituras para contribuir com a melhora das condições de vida da população.

"Fazendo isso, vamos também cobrar que o governador entregue com urgência a Maternidade de Parto Normal da zona norte que está com a sua obra integralmente concluída há mais de ano e mesmo assim as mães amapaenses são obrigadas a dar à luz, muitas das vezes, em condições vexatórias no Hospital da Mulher Mãe Luzia, apesar da abnegação dos nossos bravos e bravas servidores da saúde. Vamos cobrar que o governo conclua a ampliação do hospital de pediatria, da central de regulação de serviços médicos e das unidades do Samu em 7 municípios do interior, todos projetos do nosso governo", afirmou.

Camilo lembrou que a não conclusão dessas obras mostra a falta de prioridade para a área da saúde o que vem impondo grande sofrimento ao povo do Amapá.

"Não será mais possível passar quatro anos jogando a responsabilidade pelos problemas do governo atual no governo passado. Passou a eleição e é hora do governo assumir sua responsabilidade na questão energética (afinal um governante é eleito para agir e não para fingir que o problema é do governo federal, de governos anteriores, da Aneel ou qualquer outra desculpa conveniente). Resta claro que quem concede o reajuste na conta de energia não é a Aneel que apenas autoriza o teto. É hora de chamar a bancada para que possamos juntos encontrar uma solução para esse verdadeiro descalabro".

Conjuntura nacional

Em nível nacional, Camilo disse que o Brasil vivenciou uma eleição das mais difíceis. Ela revelou um Amapá profundamente dividido: o presidente eleito Jair Bolsonaro alcançou 50,2% dos votos e o candidato derrotado Fernando Haddad teve 49,8%.

"Não escolhemos estar na oposição. Respeitamos a decisão do povo. Respeitamos também a decisão do nosso partido nacionalmente, que declarou oposição. Vamos aguardar as propostas que serão encaminhadas ao congresso pelo novo governo e votar de acordo com os interesses do Amapá e do País. Uma reforma da previdência, por exemplo, para receber o nosso apoio deverá combater privilégios indistintamente, promover a igualdade também na distribuição dos sacrifícios e não fomentar o abismo social e econômico".

Camilo finalizou  dizendo que estará atento para tudo que possa ser positivo e não vai colocar nada à frente dos interesses do povo brasileiro.

"Acreditar num futuro melhor sempre foi uma característica do PSB do Amapá e de todos aqueles que nos apoiam e lutam pelo projeto de sociedade que representamos. O que move nossa participação na política é o valor do nosso povo e a beleza da nossa terra e que nunca nos falte a esperança de dias melhores" finalizou ao agradecer à Deus, o povo do Amapá, aos seus eleitores, aos internautas à  esposa, Cláudia, os filhos João e Cloé.

"Finalmente quero lembrar o senador Capiberibe, meu pai, e a deputada Janete, minha mãe, cuja história de uma vida inteira de lutas com resultados concretos e positivos para o povo é uma inspiração e será um modelo pra mim no Congresso Nacional", concluiu.
___
Em diplomação, Camilo diz que TRE mudou resultado das eleições no AP. Em diplomação, Camilo diz que TRE mudou resultado das eleições no AP. Reviewed by DMM on terça-feira, dezembro 18, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD