Header AD

Segurança Pública: GEA perde mais de R$ 41 milhões entre período de aumento da violência no Estado.

O Estado do Amapá está na rota da violência e não é novidade encontrar moradores que sofreram algum tipo de violência. Segundo reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo, de 2015 a 2017, 11 estados fizeram cortes no Orçamento na área da segurança pública e o Amapá foi o terceiro estado do Brasil que menos investiu no setor. Como consequência, o Estado apareceu como o 5º mais violento do País, segundo o anuário da segurança pública divulgado no final de 2017, e Macapá aparece como 40ª cidade mais violenta do mundo, segundo ONG mexicana.


Além de não investir em segurança pública, o Governo do Amapá ainda perde recursos. A bancada do Amapá definiu para o Orçamento de 2017, R$ 100 milhões para a segurança pública na região metropolitana do Amapá (Macapá e Santana). Após o contingenciamento do Governo Federal, o valor ficou em R$ 90,6 milhões. Desse valor vem a triste notícia: mais de R$ 41 milhões já foram perdidos. Isso mesmo, quase a metade da totalidade de recursos perdidos!

E os desmandos não param por aí, pasmem vocês: R$ 27,1 milhões estão com o status “cláusula suspensiva”, isso quer dizer que a emenda está correndo risco de ser cancelada por pendências.

---‘Isso é uma irresponsabilidade por parte do Governo do Amapá. No momento em que vivemos uma grave crise de insegurança política no Estado, não podemos fechar os olhos para atitudes como essas. A população precisa saber o porquê de tão crescente violência e falta de paz no Amapá’---, destacou o senador Capiberibe.

Outro dado nacional importante e que merece registro é que Macapá aparece entre as 50 cidades mais violentas do mundo, segundo ranking divulgado nesta semana pela organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz, que faz o levantamento anualmente com base em taxas de homicídios por 100 mil habitantes. Macapá aparece na 40º posição.

---‘É inaceitável que as pessoas vivam apavoradas sem sair  de suas casas por causa da violência descontrolada’---,  finalizou Capiberibe.

Opinião de Policial Militar.

Segundo publicação de um policial militar no Facebook, depois de demonstrar fragilidade no setor de Segurança Pública e colocar a capital Macapá entre as cidades mais perigosas do mundo, (com mortes violentas, execuções em massa, hospitais invadidos por vândalos, escolas saqueadas, malacos falando o que querem na internet e desafiando o sistema de Segurança Pública, policiais perdendo a vida , logística do sistema de defesa precário, mortes por encomendas autorizadas de dentro do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iiapen), ônibus sendo assaltados diariamente, assaltos com refém todos os dias, roubos seguidos de morte, arrombamentos por toda cidade), o secretário Ericlaudio Alencar simplesmente entregou o cargo.

Outro lado.

O governo do Amapá afirma - através do discurso do vice-governador Papaléo Paes na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), na abertura dos trabalhos legislativos - que o estado está "revertendo o cenário de crise" e defendeu parcerias com instituições e órgãos de segurança pública.

Vídeo.


Com informações de Greicy Pessoa.

___

Segurança Pública: GEA perde mais de R$ 41 milhões entre período de aumento da violência no Estado. Segurança Pública: GEA perde mais de R$ 41 milhões entre período de aumento da violência no Estado. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, março 09, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD