Header AD

Senadores Randolfe e Capiberibe votam contra intervenção militar no RJ; Davi, a favor.

O Plenário do Senado aprovou na última terça-feira (20), em regime de urgência, o Decreto da Presidência da República determinando intervenção militar no setor de segurança do estado do Rio de Janeiro. Os senadores Randolfe e Capiberibe votaram juntos, contra. Davi votou a favor. Medida extrema causa natural desconforto a políticos, pois maioria da população acredita equivocadamente que violência se combate com mais violência e não com medidas de políticas públicas voltadas à educação que geram empregos e dignidade humana.


Os senadores amapaenses mostram mais uma vez posição ideológica diametralmente opostas, com manifestação dos votos sobre votação do Decreto do presidente ilegítimo Michel Temer (MDB) que legaliza intervenção militar na Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro. Os senadores Randolfe Rodrigues (REDE) e João Capiberibe (PSB-AP) votaram juntos, contra. Davi Alcolumbre (DEM-AP) votou a favor.

O Senador Raqndolfe Rodrigues (REDE-AP) havia manifestado que votaria favorável à intervenção militar no Estado do Rio proposta pelo presidente ilegítimo, porém, mudou posição e votou contra.

Reação à intervenção militar.

A medida extrema gerou críticas contundentes, apontada como eleitoreira por especialistas na área de Segurança Pública, artistas e jornalistas, pois a capital do Rio fica entre 30ª entre as  mais violentas do país e o Estado fica em 12º ente os mais violentos, segundo dados de 2015/2016 do Anuário Brasileiro de Segurança Pública . Até no Amapá se mata mais em relação ao RJ, com cerca de 7,5 mortes por 100 mil habitantes, frente a 5,5 mortes para cada 100 mil habitantes no estado fluminense.
Reprodução - Anuário Brasileiro de Seg. Pública
Para a professora da Universidade Federal Fluminense (UFF), Jaqueline Muniz, em entrevista à GloboNews, o Decreto que prevê a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio é “paliativa” e “eleitoreira”.

O ator Gregório Duviver foi direto ao ponto ao comentar a "guerra ao crime organizado" anunciada por Temer, denunciado por corrupção e comando de organização criminosa. "O presidente que usa as Forças Armadas para ofuscar a derrota da Reforma da Previdência é o mesmo que cortou os investimentos em segurança pública em 10,3%. O chefe de quadrilha agora comandará uma intervenção militar", diz ele em coluna ao jornal Folha de São Paulo.

O jornalista Luiz Nassif também fez duras críticas ao Decreto. Para ele, "A ideia de que a intervenção no Rio é democrática, porque segue os preceitos da Constituição é tão falsa quanta a da legalidade do impeachment".

A proposta foi aprovada com 55 votos favoráveis, 13 contrários e uma abstenção. O decreto será agora promulgado pelo presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira.

___
Senadores Randolfe e Capiberibe votam contra intervenção militar no RJ; Davi, a favor. Senadores Randolfe e Capiberibe votam contra intervenção militar no RJ; Davi, a favor. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, fevereiro 22, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD