Header AD

PF deflagra segunda fase da 'Operação Senhores da Fome' no governo do Amapá.

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (15) a segunda fase da operação “Senhores da Fome”, que investiga desvio de recursos da merenda escolar no governo do Amapá. Mandados da segunda fase da operação estão sendo cumpridos em Macapá. Esquema de corrupção teria desviado cerca de R$ 2 milhões dos cofres públicos, diz PF.

Foto: Albernir Sousa
Nesta segunda fase, a operação “Senhores da Fome” prendeu o presidente da Organização de Cooperativas do Amapá (OCB), Gilcimar Pureza, suspeito de exercer influência sobre a empresa Agrocop, investigada pela não entrega de alimentos a escolas da rede pública estadual. foram cumpridos um mandado de prisão preventiva, três mandados de condução coercitiva e três mandados de busca e apreensão na cidade de Macapá.

Gilcimar Pureza e teria ainda ameaçado membros da empresa para que não informassem sobre o esquema e não colaborassem com as investigações da operação, segundo a PF.

Durante a prisão, o presidente negou que exista um esquema de desvio de recursos.

---‘Estou sendo preso porque faço a defesa das coorperativas do Amapá, dos interesses e dos negócios. Não existe esquema de desvio de dinheiro e vou provar’, disse ao portal G1/Ap.

A OCB informou que desde o início tem contribuído com as investigações da Operação da Polícia Federal e que enviou um documento no dia 6 de novembro de 2017 se colocando à disposição para prestar qualquer tipo de esclarecimento e entregar a documentação necessária que estivesse em posse da entidade.

---‘Na manhã desta sexta-feira, 15, a Polícia Federal esteve nas dependências do Sistema para solicitar a documentação da referida Cooperativa investigada. O presidente Gilcimar Pureza, que tem contribuido diretamente nas investigações, presta esclarecimentos neste momento e soma junto ao trabalho da PF’---, diz em nota.

Operação Senhores da Fome.

A primeira fase da operação foi deflagrada no dia 31 de outubro e apurou a suposta atuação dos empresários, diretores de escolas e servidores da Secretaria de Educação do Amapá (Seed) no esquema de corrupção que teria desviado cerca de R$ 2 milhões dos cofres públicos.

A ex-secretária de Educação do estado Conceição Corrêa Medeiros foi alvo de mandado de condução coercitiva, quando o suspeito é obrigado a ir depor à polícia. A operação da PF contou com a participação do Ministério Público Federal, do Ministério Público do Amapá, da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas da União (TCU).

Os suspeitos de envolvimento no esquema de corrupção poderão responder na Justiça pelos crimes de peculato (irregularidades cometidas por servidor público), associação criminosa e falsidade ideológica.

Os investigadores apontam que o suposto esquema de corrupção deixou, pelo menos, 52 escolas públicas de Macapá sem alimentos da agricultura familiar. Ainda conforme a PF, no início de 2016, vários diretores assinaram o termo de recebimento dos alimentos sem que tivessem sido entregues às instituições de ensino. Parte das falsas entregas teriam sido feitas no período de férias escolares.

Com informações do G1/Ap.

____
PF deflagra segunda fase da 'Operação Senhores da Fome' no governo do Amapá. PF deflagra segunda fase da 'Operação Senhores da Fome' no governo do Amapá. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, dezembro 15, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


Post AD