Header AD

Frente de esquerda lança plano de governo para virar alternativa ao PT.

Após quatro meses de debates a Frente Povo Sem Medo concluiu o programa de governo do Vamos, que pretende ser um movimento da busca por uma alternativa ao PT, "para além de Lula". Programa traz propostas como a extinção do Senado, a reversão de privatizações e a legalização progressiva das drogas, redução dos salários de congressistas e a possibilidade de perda de mandato em referendo popular, taxação de grandes fortunas, veto popular a medidas do Legislativo e o fim do mandato vitalício dos ministros do STF.

Taboão da Serra- SP, Brasil- Ex-presidente Lula durante Ciclo de Debates com a Coordenação Nacional do MTST e Guilherme Boulos. - Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula
No Uol — Após quatro meses de debate, a Frente Povo Sem Medo concluiu as diretrizes para o programa de governo do Vamos, movimento que nasce da busca de uma alternativa ao PT. Inspirado no Podemos espanhol, o Vamos tem como seus idealizadores o coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) Guilherme Boulos, possível candidato à Presidência pelo PSOL.

A elaboração do documento de 20 páginas contou com a participação de petistas como o ex-ministro Tarso Genro.

Em junho, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva soube pela imprensa que dirigentes do PSOL e do PT haviam se reunido para discutir o futuro da esquerda, mobilização que, para alguns participantes, significa a construção de uma corrente política "para além de Lula".

Batizado de "Sem Medo de Mudar o Brasil! Vamos", o programa traz propostas polêmicas, como a extinção do Senado, a reversão de privatizações e a legalização progressiva das drogas. "Defesa do Parlamento unicameral como forma de reduzir a influência das oligarquias regionais na política", diz o texto, para justificar a proposta de extinguir o Senado.

O documento prevê ainda a redução dos salários de congressistas e a possibilidade de perda de mandato em referendo popular. Fruto de 55 debates presenciais em 24 cidades e de 134 mil acessos on-line, o documento propõe ainda a reforma tributária, com taxação de grandes fortunas, e a instituição do veto popular a medidas do Legislativo, bem como o fim do mandato vitalício dos ministros do STF.

Boulos diz que o documento traduz a consolidação das 1.500 propostas apresentadas. "É um programa que coloca o dedo na ferida, com enfrentamento ao sistema financeiro e aos bancos."

O documento foi apresentado no dia 25, no Recife. A Frente Povo Sem Medo, que se projetou em atos contra o impeachment de Dilma Rousseff, a partir de 2015, é integrada pelo MTST, PSOL, PT, PCB, UNE, CUT, Intersindical, e outros.

SHOW COM CAETANO

O MTST comemora seus 20 anos neste domingo (10), com um show de Caetano Veloso com Criolo e Maria Gadú entre os convidados, no largo da Batata, em São Paulo. A aproximação do movimento com o PSOL, tem incomodado dirigentes petistas.

Caetano havia sido impedido pela Justiça de cantar em ato de apoio ao MTST em outubro, no mega-acampamento do grupo em São Bernardo do Campo.

O acampamento fica em um terreno particular no Jardim Planalto e hoje abriga 7.000 famílias.

Desde quarta (6), integrantes do MTST também estão na sede da Secretaria de Estado da Habitação, no centro da capital paulista.
____
Frente de esquerda lança plano de governo para virar alternativa ao PT. Frente de esquerda lança plano de governo para virar alternativa ao PT. Reviewed by DMM on domingo, dezembro 10, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD