Header AD

Frente de esquerda lança plano de governo para virar alternativa ao PT.

Após quatro meses de debates a Frente Povo Sem Medo concluiu o programa de governo do Vamos, que pretende ser um movimento da busca por uma alternativa ao PT, "para além de Lula". Programa traz propostas como a extinção do Senado, a reversão de privatizações e a legalização progressiva das drogas, redução dos salários de congressistas e a possibilidade de perda de mandato em referendo popular, taxação de grandes fortunas, veto popular a medidas do Legislativo e o fim do mandato vitalício dos ministros do STF.

Taboão da Serra- SP, Brasil- Ex-presidente Lula durante Ciclo de Debates com a Coordenação Nacional do MTST e Guilherme Boulos. - Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula
No Uol — Após quatro meses de debate, a Frente Povo Sem Medo concluiu as diretrizes para o programa de governo do Vamos, movimento que nasce da busca de uma alternativa ao PT. Inspirado no Podemos espanhol, o Vamos tem como seus idealizadores o coordenador do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) Guilherme Boulos, possível candidato à Presidência pelo PSOL.

A elaboração do documento de 20 páginas contou com a participação de petistas como o ex-ministro Tarso Genro.

Em junho, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva soube pela imprensa que dirigentes do PSOL e do PT haviam se reunido para discutir o futuro da esquerda, mobilização que, para alguns participantes, significa a construção de uma corrente política "para além de Lula".

Batizado de "Sem Medo de Mudar o Brasil! Vamos", o programa traz propostas polêmicas, como a extinção do Senado, a reversão de privatizações e a legalização progressiva das drogas. "Defesa do Parlamento unicameral como forma de reduzir a influência das oligarquias regionais na política", diz o texto, para justificar a proposta de extinguir o Senado.

O documento prevê ainda a redução dos salários de congressistas e a possibilidade de perda de mandato em referendo popular. Fruto de 55 debates presenciais em 24 cidades e de 134 mil acessos on-line, o documento propõe ainda a reforma tributária, com taxação de grandes fortunas, e a instituição do veto popular a medidas do Legislativo, bem como o fim do mandato vitalício dos ministros do STF.

Boulos diz que o documento traduz a consolidação das 1.500 propostas apresentadas. "É um programa que coloca o dedo na ferida, com enfrentamento ao sistema financeiro e aos bancos."

O documento foi apresentado no dia 25, no Recife. A Frente Povo Sem Medo, que se projetou em atos contra o impeachment de Dilma Rousseff, a partir de 2015, é integrada pelo MTST, PSOL, PT, PCB, UNE, CUT, Intersindical, e outros.

SHOW COM CAETANO

O MTST comemora seus 20 anos neste domingo (10), com um show de Caetano Veloso com Criolo e Maria Gadú entre os convidados, no largo da Batata, em São Paulo. A aproximação do movimento com o PSOL, tem incomodado dirigentes petistas.

Caetano havia sido impedido pela Justiça de cantar em ato de apoio ao MTST em outubro, no mega-acampamento do grupo em São Bernardo do Campo.

O acampamento fica em um terreno particular no Jardim Planalto e hoje abriga 7.000 famílias.

Desde quarta (6), integrantes do MTST também estão na sede da Secretaria de Estado da Habitação, no centro da capital paulista.
____
Frente de esquerda lança plano de governo para virar alternativa ao PT. Frente de esquerda lança plano de governo para virar alternativa ao PT. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on domingo, dezembro 10, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário


SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.

O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não há necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD