Header AD

Professores a ladrão: não há mais nada para roubar.

Um grupo de professores manifestam indignação diante do descaso do governo estadual com a educação. Protesto seria visto como cômico não fosse trágico, pois diversas escolas padecem da agonia do abandono, dos saques e dos assaltos.

Foto-reprodução Facebook.
---‘Sr. ladrão, após sua décima visita, informamos que não restou mais nada para você levar de nossa escola’---, protestaram professores da Escola Estadual Antônio João, localizada no centro de Macapá, nesta quarta-feira (1), com exposição de cartaz informando ao ladrão que não há mais nada para roubar no local.

Segundo os professores, a escola foi assaltada, somente esse ano, dez vezes. “Como o ladrão não foi capturado, essa foi a forma de encontramos de protestar solicitando mais segurança para nossa escola”, argumentam os professores.

O roubo nas escolas públicas do Estado tem sido a tônica desde a posse do governo de Waldez Góes, e se transformou em rotina depois que o pedetista substituiu os vigilantes por circuito de segurança, que já se mostraram ineficaz.

De acordo com fontes da Polícia Militar pelo menos uma escola é arrombada toda semana. Em alguns casos os objetos são recuperados, mas na maioria das vezes não.

A imagem viralizou rapidamente nas redes sociais.
___
Professores a ladrão: não há mais nada para roubar. Professores a ladrão: não há mais nada para roubar. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, novembro 02, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD