Header AD

OAB nacional vai acompanhar investigações sobre assassinatos em série em no AP.

Pedido foi feito ao Conselho Federal da instituição pelo presidente da Seccional do Amapá, advogado Paulo Campello. Objetivo garantir celeridade e isenção na apuração dos assassinatos do Sargento PM Hudson Conrado e de outras oito pessoas, estas ocorridas logo após a morte do policial militar.

Foto: DA.
No Diário do Amapá.

O advogado Maurício Pereira confirmou na manhã deste sábado, por telefone, no programa Togas&Becas (DiárioFM 90,9) apresentado pelo advogado Helder Carneiro, que tem na bancada os advogados Wagner Gomes e Evaldy Mota, que a pedido do presidente da Seccional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Amapá, Paulo Campello, a Comissão de Direitos Humanos da OAB nacional vai acompanhar as investigações sobre as mortes em série ocorridas recentemente em Macapá. Segundo ele, o objetivo é garantir celeridade e isenção na apuração dos assassinatos do Sargento PM Hudson Conrado e de outras oito pessoas, estas ocorridas logo após a morte do policial militar.

“Quero deixar bem claro, porque surgiu até polêmica, sobre a colocação de um colega advogado sobre qual é minha atuação na Com de Direitos Humanos da OAB. O presidente da Comissão da Seccional do Amapá é o colega Heraldo Trindade; eu sou membro da Comissão Nacional de Direitos Humanos, e como membros dessa comissão nós temos feito um estudo da violência policial no Brasil todo, porque esse fenômeno tem ocorrido no país inteiro; as polícias no Brasil quando vão para operações agem com uma letalidade muito grande. Isso tem que ser denunciado! Ocorreu recentemente no Pará, onde um PM foi morto e mais de 20 pessoas foram mortas em seguida por um grupo descaracterizado; também ocorreu em Osasco e em Barueri, em São Paulo. No Amapá ocorreu lamentável a morte do Sargento Hudson, que parece, foi latrocínio, vítima da violência que ele tanto combatia e seguiu-se uma onda de violência que atingiu oito pessoas em uma noite; dessas oito, eu tive o cuidado de pesquisar nome por nome no Tucujuris (sistema de acompanhamento processual do Tribunal de Justiça do Amapá), um tinha passagem por furto qualificado e um por violência doméstica, mas os outros seis não tinham nenhuma passagem. Agora se tem conexão com a policia ou não, cabe à polícia judiciária, à Corregedoria e ao Serviço Reservado investigarem, porque é preciso investigar”.

[...]
____
OAB nacional vai acompanhar investigações sobre assassinatos em série em no AP. OAB nacional vai acompanhar investigações sobre assassinatos em série em no AP. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, novembro 01, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD