Header AD

Com votação apertada, PT-AP passa integrar governo Waldez.

No início da tarde deste sábado (18), em reunião do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), em Macapá, foi aprovado entrada do partido para compor o governo Waldez Góes (PDT). A votação foi apertada com o placar de 19 X 16. Grupo contrário vai recorrer da decisão à Executiva Nacional.


Segundo o movimento contra adesão ao governo Waldez, logo no início foi questionada a legitimidade e legalidade da convocação da reunião extraordinária, uma vez que não respeitou os dispositivos estatutários de que reunião extraordinária só poderá ser convocada com a assinatura de 1/3 dos membros do diretório. No entanto, a reunião foi convocada de forma unilateral pelo presidente, Antônio Nogueira.

---‘De acordo com o grupo contrário, a medida adotada por [Antônio ] Nogueira de apressar a realização da reunião de forma extraordinária, teria haver com a videoconferência realizada há dias atrás com a presidente Nacional do PT, Gleise Hoffmam, onde ela teria afirmado que há um diálogo muito avançado de reaproximação nacional do PT e com o PSB que está sendo articulado pelo senador João Capiberibe (PSB)’--- informa grupo dissidente contra apoio do PT a Waldez.

Este grupo, contra adesão do PT do Amapá ao governo Waldez, diz que a proposta de resolução defendida pelo presidente do PT/AP, Antônio Nogueira e o vice-presidente, Marcos Roberto, que lideram a corrente Movimento PT, de aceitar o convite do governador Waldez Góes para indicar nomes para a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) foi debatida durante cerca de 3h de reunião.

Os principais opositores a proposta, foi liderada pelo ex-deputado Joel Banha (PT) e pelo jornalista Heverson Castro, que defendiam a não entrada do partido no governo do PDT, já que existem partidos, como: PMDB, PPS, PSD, PR e PP que apoiaram o golpe contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

---‘Ir pro governo é aceitar uma aliança do candidato apoiado por Sarney no Amapá que foi um dos principais apoiadores do golpe contra a presidente Dilma", disse o ex-deputado Joel Banha.

O jornalista Heverson Castro falou que se juntar ao governo Waldez é o mesmo que se aliar ao governo Temer que ataca os direitos da classe trabalhadora e de opressão aos nais pobres. "O governador Waldez parcela o salário de mais de 30 mil servidores públicos, demitiu mais de dois mil vigilantes e excluiu mais de 16 mil beneficiários do Renda Para Viver", frisou.

O presidente do PT, Antônio Nogueira afirmou que a ida do partido para o governo, é para ajudar no fortalecimento da eleição da bancada à nível estadual e federal. A resolução aceita o convite do governador para assumir a Sema e inicia diálogos a proporcional com o PSD, PPS, PV e PCdoB.

---‘Mas, a própria a direção nacional do PT condena aliança com os partidos golpistas PPS e PSD"---, apontou  o ex-deputado Joel Banha que junto com o grupo contrário vão recorrer da decisão à Executiva Nacional.

____
Com votação apertada, PT-AP passa integrar governo Waldez. Com votação apertada, PT-AP passa integrar governo Waldez. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sábado, novembro 18, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD