Header AD

Sobre a Polícia que mais mata no Brasil: “Não morrem só bandidos, não”, diz advogado dos DH da OAB-AP.

Membro titular da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, advogado Maurício Pereira, condenou alto índice de mortes de pessoas em suposto confronto com a polícia amapaense. "(...) a questão é que temos um fato de política pública que deve ser considerado: houve estatística que mostra que a letalidade nas intervenções policiais é grande. Isso deve ser trabalhado para que diminua porque não está morrendo só bandido, não, tá morrendo pessoas que não são bandidos também".


---‘Eu não posso crer que o número de 7,5 mortes por cem mil habitantes seja todo ele dentro da legalidade. O Rio de Janeiro com aquela guerra que existe, a taxa foi de 5,6 por 100 mil então é necessário que nossas autoridades revejam esses conceitos e enquanto estes conceitos que partem do alto comando não forem revistos, certamente as tropas não vão refletir uma mudança de conceito e esses números não vão baixar’’--- falou em entrevista ao jornalista Luiz Melo, da Diário FM.

Pereira insinua que há provas de casos em que a polícia agiu na ilegalidade. “Eu sou operador do direito e acompanho alguns casos no nascedouro desde inqueridos policiais até o tribunal júri popular e sabemos como ocorreu o fato e como foi produzida a prova (...) poderíamos citar fatos concretos para refutar as colocações deles [secretário Ericlaudio Alencar e Comando da PM] o que não seria o palco aqui para fazê-lo”.

Pereira destaca que as vítimas não são somente bandidos e que inocentes também morem.

--- “A questão é que temos um fato de política pública que deve ser considerado: houve estatística que mostra que a letalidade nas intervenções policiais é grande. Isso deve ser trabalhado para que diminua porque não está morrendo só bandido, não, tá morrendo pessoas que não são bandidos também”--- disse.

O advogado chama atenção para o estado democrático de direitos e ressalta que policiais não podem julgar a pessoa se é bandida ou não e chegue matando.

O Secretário de Segurança Pública, Ericláudio Alencar, e o alto comando da polícia militar reforçam que as operações são feitas dentro da legalidade.

Mauricio Pereira também repudiou o aplauso nas redes sociais para a matança no Amapá e destacou respeito pela PM e sua função de proteção aos direitos humanos e a pessoa humana, mesmo sendo infrator.

Fantástico.

Reportagem da revista eletrônica Fantástico da rede Globo de televisão, que foi ao ar neste domingo (29,) revela que a polícia do Amapá é a que mais mata no país, 7,5 mortes para cada 100 mil habitantes, seguido pelo estado do Rio de Janeiro, com 5,6 mortes. A média nacional é de 2,0 mortes para cada 100 mil habitantes.
____

Sobre a Polícia que mais mata no Brasil: “Não morrem só bandidos, não”, diz advogado dos DH da OAB-AP. Sobre a Polícia que mais mata no Brasil: “Não morrem só bandidos, não”, diz advogado dos DH da OAB-AP. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, outubro 30, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD