Header AD

Após agressão, professora militante recebe solidariedade de ativistas sociais.

Por ter sido agredida de forma rasa, com ataques verbais e pessoal, a docente feminista Lia Borralho recebe apoio e solidariedade de ativistas sociais. Nota sai depois dela pedir exoneração do secretário de educação da gestão do prefeito Clécio Luís (Rede), promotor Moisés Rivaldo. Ela passou a ser agredida nas redes sociais por reprovar conduta do secretário que se aliou ao deputado fascista, Jair Bolsonaro, ver, aqui, e aqui.

Leia nota.
Nota de apoio a camarada Lia Borralho.

"Um a cada três mulheres sofreram algum tipo de Violência nos últimos anos, só de agressões físicas o número é alarmante , cerca de 503 mulheres brasileiras são vítimas a cada hora.22% das brasileiras sofrem ofensas verbais só no ano passado, num total de 12 milhões de mulheres, além dos 10% das mulheres que sofrem ameaças de violência física, mas 8% que sofrem ofensas sexuais, mas 4% que recebem ameaças com faca ou arma de fogo e ainda 3% ou 1, 4 milhões de mulheres sofrem espancamento ou tentativa de estrangulamento e 1% Levou pelo menos um tiro. Entre essas mulheres que sofrem violência 52% se Calam 11% procuram a delegacia de mulheres e 3% preferem o auxílio familiar" (Datafolha no ano de 2017 ).

Muitos tentam desqualificar a luta feminista, com a justificativa de que somos loucas, que são invenções, que ferimos a família tradicional, porque nós feministas somos uma agressão ao sistema pela forma que pensamos ...tudo que queremos é legitimar um direito constitucional que é garantido de que somos iguais. Nossas conquistas dos direitos foram nas ruas e que mesmo assim assegurá-los em dias como hoje são cada vez mais difíceis, diante de uma onda conservadora, que nos precariza Sim! muito mais do que já somos em virtude de um machismo que se esconde no discurso da igreja, em nome dos valores , dos bons costumes, de um machismo presente no cotidiano... que valores e bons costumes são esses que pregam o ódio, o racismo, a LGBTfobia e a gordofobia?

Declaramos toda nossa solidariedade a professora, poetisa, feminista e militante Lia Borralho, que tem sofrido cotidianamente Com todas essas manifestações de ódio nas redes sociais e dizer que ela não está só e que o coletivo feminista #mais_mulheres e o #MAIS estão do seu lado e de outras mulheres que sofrem por defender um lugar mais fraterno e combativo ao capitalismo e seus braços opressores.

#machistas_fascistas_não_passarão
#fora_temer
#fora_bolsonaro
Assinam: Alinne Brito
Cynthia Amaral
Dina Modesto
Neuciane Melo
Karina Barreto
Ailton Costa
André Lins
Édico Carvalho
Daniel Lima
____
Após agressão, professora militante recebe solidariedade de ativistas sociais. Após agressão, professora militante recebe solidariedade de ativistas sociais. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, outubro 02, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD