Header AD

Queda de Temer pode ofuscar campanha de Davi ao governo em 2018.

O tsunami das gravações não só atinge em cheio o presidente peemedebista Michel Temer, mas borra nomes de aliados do governo ilegítimo, entre eles, o do senador Davi Alcolumbre (DEM), vice-lider do governo no Senado Federal.

Mais uma vez diante de temas importantes para o país ( e para o Amapá), o senador Davi Alcolumbre silencia. Perante descalabro que se tornou a república tupiniquim, nos casos flagrantes de corrupção e de revogação dos direitos da população, Davi segue a mesma estratégia quando diante da aprovação da PEC241-55, que congelou salários e investimentos em Saúde e educação por 20 anos, da aprovação da revogação das leis trabalhistas e previdenciária: o silêncio absoluto.

Em decorrência da “bomba” que revelou gravações em que Temer avaliza compra do silêncio do ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, o senador Randolfe Rodrigues (REDE) apelou nas redes sociais com o “Renuncia, já!”; na mesma esteira, o senador João Capiberibe (PSB) também se posicionou a respeito do governo corrupto de Temer: “Diretas já!”, já sobre Davi paira suspeitas do porquê do silêncio do pseudo Harpócrates.

Davi afronta tradição de época medieval até os dias atuais, aquela em que político que tenta governar a cidade local tem de ter de fato PO-SI-ÇÃO diante de temas que atingiam a coletividade. Como homem público que pretende governar o Amapá, cobra-se mais uma vez a posição do senador tucuju nesse caso flagrante de corrupção envolvendo os líderes do golpe parlamentar de 2016, Eduardo Cunha, Aécio Neves e Michel Temer.

Seria importante para imagem do senador aqui questionado, que viesse a público repudiar os casos de corrupção envolvendo o governo que defende. Deve-se colocar os interesses do país e do Amapá acima de qualquer relação pessoal. Dessa forma estaria passando imagem de político comprometido com lisura no trato da coisa pública, caso contrário sua figura certamente será ofuscada na caminhada rumo ao governo em 2018.

Vídeo.

___
Queda de Temer pode ofuscar campanha de Davi ao governo em 2018. Queda de Temer pode ofuscar campanha de Davi ao governo em 2018. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, maio 18, 2017 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD