Header AD

Randolfe pediu voto de censura do Senado às declarações de Bolsonaro contra negros.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu voto de censura do Senado para as declarações contra negros quilombolas proferidas pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) feitas em palestra na terça-feira (4), no Clube Hebraica do Rio de Janeiro.

Jefferson Rudy/Agência Senado.
O senador amapaense salientou nesta quarta-feira (5) que preferia não mencionar o nome do deputado, mas as declarações de Bolsonaro não podem passar sem uma condenação firme.

---'Ele passou de todos os limites imagináveis' --- afirmou o senador, que citou especialmente a frase "Eu fui em um quilombo, o menor afrodescendente pesava sete arrobas. Não fazem nada, e eu acho que nem para procriadores eles servem'.

Randolfe classificou a afirmação como um atentado à dignidade humana.

---'Esse tipo de declaração é uma ofensa à diversidade do povo brasileiro. O Senado Federal não pode ficar calado'--- disse.

Os senadores Cristovam Buarque (PPS-DF) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apoiaram a solicitação de Randolfe e manifestaram repúdio as declarações de Bolsonaro.

---' Acho que essa manifestação é extremamente oportuna. Isso é uma incitação à violência, isso é incitação à discriminação'--- afirmou Vanessa Grazziotin.

Fátima Bezerra (PT-RN) também classificou como inaceitáveis as declarações do parlamentar.

---' É lamentável que no Parlamento brasileiro tenhamos integrantes com esse perfil, um perfil de agressão e insulto à cidadania, aos direitos humanos, agora com as comunidades quilombolas, isso é inaceitável'--- declarou.

Agressão.

O senador Randolfe Rodrigues já foi vítima da truculência e intolerância do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). Em final de setembro de 2013 eles travaram uma discussão acalorada no momento em que membros da Comissão da Verdade entravam no 1º Batalhão da Polícia do Exército, na Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro, onde funcionava o antigo DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna). Na ocasião o senador amapaense foi agredido por Bolsonaro com um soco na região do estômago, [ver aqui].

Depois da agressão, o senador foi vítima do preconceito de milhares de seguidores do parlamentar nas redes sociais, [ver, aqui].

Com informações da Agência Senado.
___
Randolfe pediu voto de censura do Senado às declarações de Bolsonaro contra negros. Randolfe pediu voto de censura do Senado às declarações de Bolsonaro contra negros. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, abril 05, 2017 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD