Header AD

É “contrassenso” trabalhador fazer greve contra as reformas de Temer, diz secretário de Waldez.

O presidente da Agência Amapá de Desenvolvimento Econômico (Agência Amapá), autarquia com status de secretaria de Estado, Eliezir Viterbino, que também é presidente do Sistema Comerciário(Fecomercio/AP), soltou nota em que diz ser “contrassenso” a paralisação dos trabalhadores que lutam contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo do presidente Michel Temer (PMDB), anunciada para esta sexta-feira (28).


Para o secretário, a greve geral anunciada para esta sexta-feira não se justifica por causa do momento de crise econômica no comércio amapaense. Ele cita os excessos de feriados e não leva em conta a destruição dos direitos básicos dos trabalhadores brasileiros.

Ao contrário de Eliezir Viterbino, o bispo da Diocese de Macapá, Dom Pedro José Conti, assim como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), são contra as reformas que lesa a população brasileira e apoia a grande manifestação desta sexta-feira, ver, aqui.

Para Dom José Conti, “nenhuma reforma que afete direitos básicos da população pode ser formulada, sem a devida discussão com o conjunto da sociedade e suas organizações”.

Ver nota do presidente da Fecomércio/Ap, abaixo.


___
É “contrassenso” trabalhador fazer greve contra as reformas de Temer, diz secretário de Waldez. É “contrassenso” trabalhador fazer greve contra as reformas de Temer, diz secretário de Waldez. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, abril 27, 2017 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD