Header AD

Capiberibe sobre suposta propina a Clécio: ‘A troco de quê?’.

O senador João Capiberibe (PSB-Ap) perguntou em sua conta no Facebook: “A troco de quê?”, buscando uma razão para feito da Odebrecht, que teria investido em candidatura de Clécio Luís na eleição de 2012.


Questão está sendo aventada nos bastidores da política tucuju sobre lista do ministro do Supremo Tribunal Federal, relator da Lava Jato, Edson Fachin, que traz nomes de seis prefeitos de capitais acusados de receberam recursos ilegais da empreiteira Odebrecht, entre eles a do alcaide amapaense, Clécio Luís, da Rede.

---‘A troco de quê?’ se questiona o senador Capiberibe.

Em delação premiada, o ex-diretor da Odebrecht Ambiental e executivo Alexandre José Lopes Barradas afirma que a empreiteira pagou ilegalmente propinas a seis prefeitos de capitais, ACM Neto (Salvador), Luciano Rezende (Vitória), Iris Rezende (Goiânia), Arthur Virgílio Neto (Manaus) e Firmino Filho (Teresina), além do prefeito Clécio Vieira (Macapá). O teor dos pedidos não é conhecido ainda, porém a Procuradoria Geral da República (PGR) pede autorização para abertura de inquérito para investigar a prática de crimes.

Em Macapá a delação sacudiu meio mundo político tucuju que se remete a perguntar: ‘O que de fato teria acontecido para que delator Barradas envolvesse nome do prefeito amapaense no escândalo das propinas da Odebrecht ?’. ‘O dinheiro foi efetivamente utilizado pelo prefeito naquele pleito?’ e ‘Há provas do repasse?’ Questões que serão sem dúvida esclarecidas com o tempo.

O jornalista Luiz Melo também se questiona: “ Porque empresa daquele porte, com o lucro acima de tudo, jamais apostaria soma qualquer jogando no ‘escuro..” escreveu em sua coluna From, desta quinta-feira (13).

Em seu depoimento o executivo Alexandre José Lopes Barradas disse que a Odebrecht deu, em caixa dois, R$450 mil à campanha do prefeito amapaense nas eleições de 2012.

Outro lado.

O prefeito Clécio Luís soltou nota e afirma que “nunca pediu ou autorizou que solicitassem em seu nome qualquer contribuição de campanha que não fosse oficial e rigorosamente de acordo com a legislação eleitoral.
___
Capiberibe sobre suposta propina a Clécio: ‘A troco de quê?’. Capiberibe sobre suposta propina a Clécio: ‘A troco de quê?’. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, abril 14, 2017 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD

http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=1&LISTA=detalhe&ID=9180