Header AD

Paulo Lemos sobre caos na saúde pública do AP: ‘Se não fosse as UBS, já tinham invadido o Setentrião’.

O deputado estadual Paulo Lemos, do Psol, tuitou na rede social sobre a crise aguda na saúde pública do Amapá, na gestão do governador Waldez Góes (PDT).


— ‘Nenhum real aplicado [na saúde pública em Macapá] onde mora 70% da população, se não fosse as UBS (Unidades Básicas de Saúde), já tinham invadido o Setentrião’ — escreveu o parlamentar em resposta ao advogado Brauna Júnior, no Twitter.

O advogado tecia argumentos para justificar o caos na saúde pública. Segundo Brauna Jr, na gestão do ex-governador Camilo Capiberibe a saúde era terrível, ele lembra das manifestações de pacientes da ortopedia, organizadas por militantes do PMDB, antes do pleito de 2014, que interrompeu tráfego em uma avenida de Macapá.

Paulo Lemos aponta que dados investidos na saúde diminuíram no atual governo de Waldez Góes. Brahuna retruca alegando queda nos investimentos do governo federal no setor

 —- ‘No último ano, o Amapá sofreu decréscimo de 56% do SUS e 49% do FUNDEB. Somente o SUS são mais de 10 milhões de reais a menos todo mês!!!’ —- informou o advogado.

De posse de argumentos razoáveis, o deputado do Psol arremata: ‘Esse governo que aí estar, não tem jeito, já entrou pra história como o pior governo que o Amapá já teve, ou estou errado?’

Atualizado em 8-10-2016, às 23h14'.

___
Paulo Lemos sobre caos na saúde pública do AP: ‘Se não fosse as UBS, já tinham invadido o Setentrião’. Paulo Lemos sobre caos na saúde pública do AP: ‘Se não fosse as UBS, já tinham invadido o Setentrião’. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sábado, outubro 08, 2016 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD