Header AD

Juiz decide retirar propaganda irregular de Gilvam sobre doação de terrenos.

O juiz Adão de Carvalho, da 2ª Zona Eleitoral de Macapá determinou que o candidato Gilvam Borges, do PMDB, se abstenha de veicular propaganda com irregularidades idênticas à doação de terrenos, sob pena de multa no valor de R$ 30 mil, por programa exibido.


Na decisão, o magistrado alega que existe o perigo de dano ou risco ao resultado útil do processo da eleição do segundo turno. Ele proíbe que que programas semelhantes voltem a ser veiculados, pois pode influenciar a opinião do eleitor, ferindo a garantia de igualdade de condições entre os candidatos.

Do Diário do Amapá.

PAULO SILVA
DA EDITORIA DE POLÍTICA

O juiz Adão de Carvalho, da 2ª Zona Eleitoral de Macapá, decidiu nesta quarta-feira (26/10) pela retirada de propaganda irregular da coligação “Atitude e Trabalho por Macapá” (PMDB/PROS/PDT/PPS/PTN/PSD/SD), que tem como candidato a prefeito da capital o ex-senador Gilvam Borges (PMDB) e como vice o empresário Adiomar Veronese (PROS). A propaganda irregular trata da promessa de doação de títulos definitivos de domínio de imóveis urbanos.

A decisão de Adão Carvalho é resultado de representação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da promotora da 2ª Zona, Andrea Guedes.

A representação demonstra que Gilvam e Adiomar fizeram, de forma reiterada, a divulgação da promessa de doação dos títulos definitivos de domínio de imóveis urbanos, incutindo o tema no consciente do eleitorado, cuja doação seria impossível juridicamente, pois, além de violar preceitos legais e administrativos, traria prejuízo ao erário.

O Ministério Público Eleitoral sustentou que a Constituição Federal, no artigo 37, dentre os princípios que regulam a administração pública, dispõe sobre a legalidade, determinando que os agentes da Administração Pública devem atuar conforme a lei, havendo norma que proíbe a doação prometida, prevista na Lei Orgânica do Município de Macapá, pelo que a propaganda seria sabidamente inverídica.

Adão Carvalho destacou que, ao individualizar nos programas que os lotes não serão vendidos, mas sim doados com o título definitivo caso vençam a eleição, Gilvam e Adiomar vincularam a promessa a um ato de governo a ser praticado no futuro, levando impressão ao eleitor, ferindo a norma sobre a propaganda eleitoral, até porque o cumprimento deve observar a Lei Orgânica do Município (LOM) e demais normas.

[...]
___
Juiz decide retirar propaganda irregular de Gilvam sobre doação de terrenos. Juiz decide retirar propaganda irregular de Gilvam sobre doação de terrenos. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, outubro 26, 2016 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD