Header AD

Randolfe: preservação dos direitos políticos à ex-presidente Dilma não se aplica ao caso do deputado Eduardo Cunha.

Em nota, o senador Randolfe Rodrigues (Rede) esclarece que o dispositivo Constitucional que preservou direitos políticos da ex-presidente Dilma Roussef não se aplica ao caso do deputado Eduardo Cunha.

Foto: Asscom/RR.

Na nota, o senador afirma que o dispositivo legal que se aplicou à ex-presidente Dilma é exclusivo para Presidentes da República.

— 'É o art. 52 da Constituição Federal, que trata só do impeachment. Portanto, os senadores analisaram apenas esse dispositivo. O discurso de que se estende ao caso de Cunha, é típico de quem quer forçar a barra pra salvar o ex-deputado ou confundir a cabeça do povo.'

Do blog do Randolfe.

Nota de esclarecimento do Senador Randolfe Rodrigues
O Senador Randolfe Rodrigues pede fora Cunha, fora Temer e quer novas eleições.
O Senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) informa em nota, na manhã de hoje (01), que a interpretação jurídica do dispositivo Constitucional, que trata da inabilitação da ex-presidente Dilma Rouseff, em caso de impeachment, não se aplica ao caso do deputado Eduardo Cunha – afastado da presidência da Câmara.
O dispositivo legal que se aplica à ex-presidente Dilma é exclusivo para Presidentes da República. É o art. 52 da Constituição Federal, que trata só do impeachment. Portanto, os senadores analisaram apenas esse dispositivo. O discurso de que se estende ao caso de Cunha, é típico de quem quer forçar a barra pra salvar o ex-deputado ou confundir a cabeça do povo.
Afirmou ainda que não faz parte de qualquer acórdão para livrar o deputado Eduardo Cunha de eventuais punições pelos crimes que ele é acusado de ter cometido. A autoria do destaque da separação da votação de ontem é do senador Humberto Costa, líder do PT no Senado, diferente do que tem sido divulgado.
Randolfe chegou a fazer a defesa do destaque no microfone. “Avalia que a manutenção dos direitos políticos foram uma espécie de consolação, me parece mais uma ação por peso na consciência dos nobres colegas. Cabe fazer a diferenciação dos processos”, disse Randolfe.
O jurista Marlon, autor da lei da Ficha Limpa, declarou à imprensa que “Os outros cargos todos são atingidos pela Lei da Ficha Limpa. (No caso de Cunha), não é a Câmara que decide isso. A lei já diz que, se cassado, fica inelegível. Só sobre a presidente da República é que a Lei da Ficha Limpa nada diz, porque, como disse, a Constituição já trata disso.
Randolfe defende a continuação da operação da Polícia Federal Lava-jato. “O que houve com a operação Lava-jato? Acabaram as investigações?”, disse o senador defendendo punição aos culpados.
___
Randolfe: preservação dos direitos políticos à ex-presidente Dilma não se aplica ao caso do deputado Eduardo Cunha. Randolfe: preservação dos direitos políticos à ex-presidente Dilma não se aplica ao caso do deputado Eduardo Cunha. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, setembro 01, 2016 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD