Header AD

Para colunista Dilma não muda placar, mas faz Senado passar vergonha.

Dilma Rousseff fez o melhor discurso de sua vida, mas não é o suficiente para reverter o placar do impeachment, avalia a colunista Helena Chadas em Os Divergentes, nesta segunda (29). Segundo a jornalista, a presidente afastada conseguiu, ao menos, fazer o que o Senado e aliados de Michel Temer temiam: denunciar o golpe que eles negam veementemente, porque não querem voltar para casa com esse carimbo na testa, sujeitos a serem julgados pela história.

Foto: Lula Marques.
Por Helena Chagas

Dilma fez o melhor discurso de sua vida, mas não mudará nada.

Em Os Divergentes

Dilma Rousseff fez o melhor discurso de sua vida. Alternou afirmações emocionais e trechos sobre a tortura com duras críticas às forças que apoiaram o impeachment e ao novo governo. Falou muitas vezes em golpe e em ruptura da democracia. Chegou às lágrimas em alguns momentos, mas não caiu no choro que passaria fraqueza e vitimização. Passa à história num raro ato de coragem, política e pessoal.
Posto isso, o que todo mundo quer saber é se suas palavras vão mudar alguma coisa no julgamento de hoje. Chances próximas de zero. Políticamente, Dilma Rousseff morreu de véspera, e em 24 horas não será mais presidente do Brasil.
O tom de Dilma, porém, deve acirrar os ânimos da sessão de julgamento, que abrirá agora a palavra aos senadores. Dilma fez exatamente aquilo que o Planalto e seus aliados temiam, ao falar em golpe e criticar duramente o governo Temer, ainda que sem citá-lo nominalmente.
O pau vai quebrar ao longo desta terça, e o que está em disputa é, sobretudo, a narrativa. O discurso forte de Dilma dá munição ao PT e seus aliados, que começam a trilhar os difíceis caminhos da oposição. Foi uma prévia do que estará em jogo nos próximos embates em torno de temas como o ajuste fiscal e o teto para os gastos públicos.
Os aliados de Temer sabem que vão sair do plenário como vencedores nos votos, mas não querem levar para casa a pecha de golpistas. Sabem que o momento é decisivo para definir esse discurso e vão fazer de tudo para sair dele. O Brasil assiste e a história julgará.
__
Para colunista Dilma não muda placar, mas faz Senado passar vergonha. Para colunista Dilma não muda placar, mas faz Senado passar vergonha. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, agosto 29, 2016 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD