Header AD

Alianças demonstram enfraquecimento do governo Waldez para 2018.

Candidatura de Marcivânia em Santana, com apoios tanto da REDE, do senador Randolfe Rodrigues, quanto do PSB, do senador João Capiberibe, pode quebrar hegemonia do governador Waldez Góes, do PDT, no município.


É praxe na política: todo governo com desgaste em alta, aliados iniciam revoada rumo a novo establishment  político, principalmente em época de eleições. O primeiro a levantar voo independente foi o então presidente do Parlamento estatual, Kaká Barbosa (PT do B), que deu sinais de apoio ao atual prefeito Clécio Luís, candidato à reeleição. Depois, o deputado mais próximo do governador, Pedro DaLua, que já declarou apoio a Clécio e, por último, Marcivânia em Santana, com candidatura de oposição ao governo do Estado.

Do MZ Portal.
Apoio do PSB à candidata Marcivânia indica racha na base do governo Waldez

A convenção que homologou a deputada federal Marcivânia Flexa como candidata a prefeita do município de Santana pelo PCdoB na última quinta-feira teve como fator surpresa a adesão do Partido Socialista Brasileiro.

Esse desfecho foi o resultado de várias rodadas de negociações nas quais o PSB sempre deixou claro que seu apoio estaria condicionado a uma candidatura da deputada ao invés da irmã, Dra. Clotilde, que foi substituída na reta final pela própria parlamentar, considerada pelos socialistas como a mais consistente eleitoralmente.

A segunda condição colocada pelos socialistas foi o rompimento da candidata Marcivânia com o atual governador Waldez Góes (PDT). Na quarta-feira, 27 de julho, a candidata chamou o partido e anunciou que as condições colocadas em encontros anteriores pelos socialistas teriam sido alcançadas.

No diálogo, ficou claro para os membros do PSB que a deputada estava deixando a base de apoio do governo para construir sua aliança trazendo o principal partido de oposição ao governo do PDT, e essa foi a senha para que a aliança política fosse viabilizada.

Coube então ao pré-candidato a vereador Maurício Medeiros, na convenção realizada no último dia 4, fazer o discurso que resumiu a essência política da aliança. “O PSB está aqui nesse palanque porque é contra políticos corruptos. Estamos aqui porque somos contra um prefeito incompetente e corrupto e um governo que traiu o povo e é liderado por um governador acusado de corrupção”.

O PDT, partido do governador, oficializou em Santana o apoio à candidatura de Isabel Nogueira (PT), irmã do ex-prefeito petista Antônio Nogueira. Mesmo assim, o concorrente direto ao grupo de Nogueira – o atual prefeito Robson Rocha – não poupa elogios a Góes e ataques ao principal grupo político de oposição ao governo, que é o PSB, mais especificamente à família Capiberibe.

Nos bastidores, diziam que todos os pré-candidatos estariam de alguma forma alinhados ao governador Waldez Góes, porém, ao que tudo indica, com a inflexão da candidata Marcivânia para a oposição, a hegemonia de Waldez em Santana foi quebrada.
___
Alianças demonstram enfraquecimento do governo Waldez para 2018. Alianças demonstram enfraquecimento do governo Waldez para 2018. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sábado, agosto 06, 2016 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD