Header AD

Candidatura de João de Deus pode mudar voto conservador em Macapá.

A candidatura do policial de carreira da Polícia Militar, João de Deus ligada a religiosos, pode trazer mudança no voto conservador proferido na cidade de Macapá.

Do Editor.


A boa aceitação do sobrenome “de Deus” surge do processo de intensa campanha da criminalização da política fomentada principalmente pela mídia velha. Que de certa forma contribuiu para golpear a democracia com afastando da presidente eleita pelo voto direto.

Os Meios “ajudam” os partidos políticos de se camuflarem para tentar sobreviver à “morte” da política como ferramenta de mudança da sociedade.

Há partidos que excluíram o “P” das siglas, justamente para afastar o balaio de letras inúteis que se tornou para a população, lamentavelmente.

Há um consenso no seio da sociedade de que “todo político é corrupto”, pensando assim, facilita aceitação de nomes “salvadores”, e o nome “João de Deus” pode ser exemplo disso.

O voto conservador macapaense esteve historicamente ao lado da política velha praticada na cidade.
O perfil desse voto está associado naturalmente ao afastamento das realizações terrenas e mais propensas a resoluções divinas para sérios problemas enfrentados pelos gestores.

Mas quem de fato perde com candidatura que não se enquadra aos nomes velhos?
Que se apropria do “novo” e suposta negação aos modos maquiavélicos de fazer política?

Nesta modesta opinião, quem perde é quem poderá estar no espectro da direita macapaense.
Compreende-se perfeitamente o “mimimi” dos jornalistas da horda defensora do atual governo do estado, porque bem sabem que candidatura de João de Deus retira votos deles, emprestados em outros pleitos.

Por isso “de Deus” virou vidraça nesta última semana devido a este potencial de apelo popular, daqueles que acreditam mais em milagres do que realizações do mundo real. E não são poucos eleitores com este perfil, talvez são maioria na cidade.

A propósito, o nome “João de Deus” ainda vai ser bastante atacado pelos que se sentem ameaçados.
Certamente no processo desta desconstrução seu nome será associado a “João Capeta”, já que em política tudo acontece quando interesses são ameaçados.

O meio atualmente mais utilizado na desconstrução dessa imagem é o das redes sociais. Áudio que circula na rede Facebook revela dimensão da ameaça que se tornou a candidatura do “homem de Deus”.

Nele o candidato é flagrado em atitudes típicos da política velha ao articular alianças; ele confessa se caso faça acordo com o PTN, partido da deputada federal Josi Araújo, tudo vem no pacote; diz também que é preciso ter uma estrutura para segurar os parceiros, o que é normal para assegurar o poder, mas ele vai além ao revelar que precisa equilibrar a negatividade que vem com o nome de Josi, acusada de práticas corruptas pelo Ministério Público Federal.

A negação da política faz aparecer algo “de fora” dela e João de Deus se apropria de forma inteligente da crise que se abateu sobre esta classe, revitalizando antigo slogan: em política vale tudo, só não vale perder.
___
Candidatura de João de Deus pode mudar voto conservador em Macapá. Candidatura de João de Deus pode mudar voto conservador em Macapá. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, julho 11, 2016 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD