Header AD

Deputada se mobiliza para que regência de classe se estenda a todos os profissionais da educação

A deputada Cristina Almeida (PSB) utilizou a rede social Facebook, nesta segunda-feira, 25, para criticar o governador Waldez Góes (PDT) e cobrar mobilização da direção do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap), em favor dos servidores da educação.


Para a deputada, Waldez demonstra “não ter compromisso com o funcionalismo público”. Ela se refere a milhares de profissionais da educação que não tiveram reajuste salarial em 2015.

Cristina Almeida critica o veto do governador ao Projeto de Lei nº 0321/15, de autoria do deputado Jaime Perez, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, o qual estendia a todos os servidores em educação a Gratificação de Regência de Classe o percentual de 15% incidente sobre o vencimento básico.

Segundo a deputada, as reuniões com os representantes das classes, através da Agenda do Servidor, não passaram além do marketing político para enganar o trabalhador.

Ela cobra da direção do Sinsepeap o empenho na causa dos “sem regência” e dos “sem reajuste” salarial. “É fundamental que o SINSEPEAP se mobilize também para não deixar esses servidores serem penalizados’.

A deputada mobiliza seus pares na Assembleia Legislativa para a derrubada do veto do governador Waldez Góes ao Projeto de Lei nº 0321/15.

Leia íntegra.


Governador Waldez Góes se recusa a pagar a gratificação de regência de classe a todos os profissionais da educação.

Mais uma vez o governador Waldez Góes demonstrou não ter compromisso com o funcionalismo público do estado do Amapá quando vetou o Projeto de Lei nº 0321/15, de autoria do deputado Jaime Perez, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, que estendia a todos os servidores em educação a Gratificação de Regência de Classe (GRC) no percentual de 15% (quinze por cento) incidente sobre o vencimento básico do respectivo padrão e classe ocupada pelo servidor.

A atual gestão concedeu a gratificação apenas aos professores que se encontram em sala de aula, deixando de fora os educadores que trabalham nas chamadas salas-ambiente, como por exemplo, pedagogos e auxiliares educacionais. Isso sem falar que estão desde 2015 sem reajuste salarial e nenhuma proposta do Poder Executivo ou negociação em andamento na Agenda do Servidor, que ao meu ver não passa de marketing político para enganar o trabalhador.

Votei a favor do PL por entender que o benefício deve contemplar todos os profissionais da educação, e não podemos compactuar de forma alguma com esta decisão do governo, que tenta de todos as formas se eximir da responsabilidade. Sabemos o quanto esses profissionais são indispensáveis para o crescimento e desenvolvimento do estado.

É fundamental que o SINSEPEAP se mobilize também para não deixar esses servidores serem penalizados. Coloco-me à disposição, como sempre fiz, para juntos buscarmos alternativas para que nenhum servidor seja prejudicado. Reforço aqui meu compromisso, sei que juntos derrubaremos esse veto.

__
Deputada se mobiliza para que regência de classe se estenda a todos os profissionais da educação Deputada se mobiliza para que regência de classe se estenda a todos os profissionais da educação Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, janeiro 25, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD