Header AD

Deputada se mobiliza para que regência de classe se estenda a todos os profissionais da educação

A deputada Cristina Almeida (PSB) utilizou a rede social Facebook, nesta segunda-feira, 25, para criticar o governador Waldez Góes (PDT) e cobrar mobilização da direção do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação no Amapá (Sinsepeap), em favor dos servidores da educação.


Para a deputada, Waldez demonstra “não ter compromisso com o funcionalismo público”. Ela se refere a milhares de profissionais da educação que não tiveram reajuste salarial em 2015.

Cristina Almeida critica o veto do governador ao Projeto de Lei nº 0321/15, de autoria do deputado Jaime Perez, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, o qual estendia a todos os servidores em educação a Gratificação de Regência de Classe o percentual de 15% incidente sobre o vencimento básico.

Segundo a deputada, as reuniões com os representantes das classes, através da Agenda do Servidor, não passaram além do marketing político para enganar o trabalhador.

Ela cobra da direção do Sinsepeap o empenho na causa dos “sem regência” e dos “sem reajuste” salarial. “É fundamental que o SINSEPEAP se mobilize também para não deixar esses servidores serem penalizados’.

A deputada mobiliza seus pares na Assembleia Legislativa para a derrubada do veto do governador Waldez Góes ao Projeto de Lei nº 0321/15.

Leia íntegra.


Governador Waldez Góes se recusa a pagar a gratificação de regência de classe a todos os profissionais da educação.

Mais uma vez o governador Waldez Góes demonstrou não ter compromisso com o funcionalismo público do estado do Amapá quando vetou o Projeto de Lei nº 0321/15, de autoria do deputado Jaime Perez, aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa, que estendia a todos os servidores em educação a Gratificação de Regência de Classe (GRC) no percentual de 15% (quinze por cento) incidente sobre o vencimento básico do respectivo padrão e classe ocupada pelo servidor.

A atual gestão concedeu a gratificação apenas aos professores que se encontram em sala de aula, deixando de fora os educadores que trabalham nas chamadas salas-ambiente, como por exemplo, pedagogos e auxiliares educacionais. Isso sem falar que estão desde 2015 sem reajuste salarial e nenhuma proposta do Poder Executivo ou negociação em andamento na Agenda do Servidor, que ao meu ver não passa de marketing político para enganar o trabalhador.

Votei a favor do PL por entender que o benefício deve contemplar todos os profissionais da educação, e não podemos compactuar de forma alguma com esta decisão do governo, que tenta de todos as formas se eximir da responsabilidade. Sabemos o quanto esses profissionais são indispensáveis para o crescimento e desenvolvimento do estado.

É fundamental que o SINSEPEAP se mobilize também para não deixar esses servidores serem penalizados. Coloco-me à disposição, como sempre fiz, para juntos buscarmos alternativas para que nenhum servidor seja prejudicado. Reforço aqui meu compromisso, sei que juntos derrubaremos esse veto.

__
Deputada se mobiliza para que regência de classe se estenda a todos os profissionais da educação Deputada se mobiliza para que regência de classe se estenda a todos os profissionais da educação Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, janeiro 25, 2016 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD