Header AD

Contratos renovados sem licitação viram regra no governo do Amapá

Publicações nas redes sociais, neste sábado,19, revelam supostas ilegalidades nos contratos do governo do Amapá com empresa que presta serviço para a Secretaria Estadual de Transportes - Setrap.


A única secretaria do governo do estado a manter- se sob decreto de emergência é a Secretaria de Saúde (Sesa), ainda assim, os problemas continuam. Nos demais órgãos que deveriam estar funcionando dentro da normalidade não é diferente, em se tratando da contratação de serviços. Ao que se sabe, a dispensa de licitação pública tornou-se regra em vários órgãos do governo.

Na secretaria de Transportes do Amapá (Setrap), por exemplo, há suspeita de ilegalidades. Pode haver ali um verdadeiro festival de contratações de serviços em desrespeito a legislação.

Chama atenção a renovação dos contratos da Setrap. O último deles acaba de ser renovado por mais 180 dias com a empresa Sernav Serviços e Navegação, que até o ano passado não existia nos registros da Junta Comercial (Jucap), nem no Pará, nem no Amapá.

A Sernav venceu contrato polpudo com o Setrap para o aluguel de balsas de transportes de cargas e passageiros para travessias  dos rios Jari e Matapi pela bagatela mensal de cerca de R$ 500 mil. Desconfia-se que a Sernav funcionaria como uma espécie de "empresa laranja" do ex-dono da falida Serpol Vigilância, Carlos Montenegro.

Empresas de Montenegro prestaram serviços nos dois primeiros mandados do governador Waldez Góes, usando o artificio da dispensa de licitação na contratação de vigilância desarmada para a secretaria de estado da Educação (Seed). Ao abrir falência, segundo informações na imprensa local à época, Montenegro deixou para trás um enorme passivo trabalhista e centenas de ações na delegacia do Trabalho.

Há quem afirme que o governador Waldez ficou mais cauteloso no gerenciamento da gestão pública após os dissabores sofridos com a operação Mãos Limpas. No entanto, ao que parece, as ações do secretário Odival Monterroso na Setrap não demonstram a mesma cautela.
__
Contratos renovados sem licitação viram regra no governo do Amapá Contratos renovados sem licitação viram regra no governo do Amapá Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sábado, dezembro 19, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD