Header AD

MP-AP acusa ex-prefeito Roberto Góes de ter "doado" terreno de uma praça a seu irmão.

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) ajuizou Ação de Improbidade Administrativa contra o ex-prefeito de Macapá, Antônio Roberto Rodrigues Góes da Silva, Reginaldo Rodrigues da Silva e Raimundo Negrão Pires. O processo tramita perante a 1ª Vara Cível e de Fazenda Pública. As informações são da assessoria de comunicação do MP.

     
Segundo o MP-AP, no exercício do mandato de 2009/2012, na condição de prefeito, Roberto Góes transferiu para Raimundo Negrão, a título gratuito, uma área pertencente ao patrimônio público municipal, localizada no Conjunto da Embrapa, dando-lhe como finalidade a construção de um posto de combustível que, em verdade, tinha como beneficiário o ex-prefeito e seu irmão, Reginaldo Silva.

A área estava reservada à construção de uma praça pública, no entanto, foi destinada a Reginaldo Silva, que, utilizando o aposentado Raimundo Negrão, na condição de “laranja”, orientou-lhe a comparecer à Prefeitura e assinar os requerimentos, argumentando que Negrão emprestaria o seu nome e, estando implantado o posto, este seria contratado como vigilante, ao que finalizou: “eu ganho o meu e você ganha o seu”.

Depois de Reginaldo cercar a área com tapumes, a população se indignou e realizou abaixo-assinado com o intuito de manter preservado aquele espaço para edificação da praça pública. A obra do posto de combustível foi paralisada após liminar requerida pelo Promotor Tiago Diniz, por meio da Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

Segundo o Promotor Adauto Barbosa, subscritor da ação, ao articular com terceiros a posse e futuro domínio de área pública em benefício próprio e de familiares, Roberto Góes afrontou os princípios da administração pública, causou lesão ao erário e, consequentemente, gerou enriquecimento ilícito em prejuízo da municipalidade, o que configura ato de improbidade administrativa, nos termos da Lei nº 8.429/1992.

Modificado em 05-11-2015, às 13:33h.
 ___

MP-AP acusa ex-prefeito Roberto Góes de ter "doado" terreno de uma praça a seu irmão. MP-AP acusa ex-prefeito Roberto Góes de ter "doado" terreno de uma praça a seu irmão. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, novembro 05, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD