Header AD

PT vai para o colo do governo Waldez.

Em Resolução, o Partido dos Trabalhadores (PT) decide aprovar aliança com o governo do PDT.

Foto: Arquivo - PT

Os dirigentes do PT entendem que o partido do governador  Waldez sempre esteve na base de apoio ao Governo de Dilma Rousseff. A reunião foi realizada nesta segunda - feira, 01, na sede no diretório estadual. A resolução está sendo vista como uma contradição frente os acontecimentos em Brasília, pois o PDT nacional rompeu com o governo federal no momento mais difícil para o governo Dilma, às vésperas das manifestações de 16 de Agosto.

"Fica aprovada a aliança com o governo do PDT por entendermos que é um partido que sempre deu sustentação ao nosso governo federal e que está se colocando à disposição em âmbito local para consolidar um projeto político que contemple o PT nas eleições municipais de 2016, em diversos municípios do Estado", diz a resolução.

Sem nenhum deputado estadual, e nenhum deputado federal, o PT local deseja fazer uma frente de partidos, incluindo o PDT, para as disputadas das eleições municipais de 2016.

Leia a íntegra da resolução.

RESOLUÇÃO POLÍTICA SOBRE ALIANÇAS PARTIDÁRIAS

O Partido dos Trabalhadores do Estado do Amapá iniciou o debate sobre as eleições 2016 na lógica da reconstrução do protagonismo do Partido em todo o Estado, lançando para o debate com a sociedade a possibilidade de resgate eleitoral das Prefeituras que já foram administradas pelo PT e de outras onde temos reais condições de disputa.

Por entender que as eleições municipais terão um caráter nacional e em sintonia com as deliberações aprovadas pelas instâncias superiores, buscamos as melhores condições políticas locais para o nosso soerguimento e reconstrução.

A nova conjuntura posta no Amapá exige uma recomposição geral das forças políticas no Estado, já que o PT se encontra em um quadro de fragilização local e nacional onde precisamos, urgentemente, nos inserir nesse jogo.

Entendemos que o PT cumpriu de forma correta o seu papel de Partido de proposições nos últimos anos no Amapá. As nossas bancadas e as nossas lideranças sempre pautaram suas atuações com responsabilidade, assumindo um caráter propositivo durante suas intervenções nos parlamentos e nos executivos.

Continuaremos firmes e ao lado dos interesses de nosso Estado, criticando o que for preciso e ajudando a construir alternativas concretas nas políticas públicas do governo.

Dessa forma, o Diretório Estadual do PT/AP, reunido nesta data, depois de analisada a conjuntura estadual, RESOLVE que:

1 – Todas as políticas de alianças nas eleições municipais de 2016 deverão ser, obrigatoriamente, homologadas pelo Diretório Estadual, antes da sua consolidação;

2- O PT buscará alianças com outros partidos, nos municípios diversos, priorizando as cabeças de chapas das candidaturas às prefeituras onde o PT já governou e em municípios que, nas eleições de 2012, tivemos bom desempenho eleitoral;

3 – O GTE (Grupo de Trabalho Eleitoral) Estadual será permanente e ficará responsável em ajudar, acompanhar e avaliar o processo eleitoral nos municípios, sendo composto pelas forças politicas do DE eleitas no PED de 2013 e pelos Setoriais do Partido;

4 – A Direção Estadual, em conjunto com as instâncias municipais, deverá buscar a unidade de todos os partidos aliados do governo federal na construção de um grande projeto político, com programas de governos que pautem uma agenda de desenvolvimento do Amapá, debatendo com a população os avanços necessários para o nosso povo, ouvindo as pessoas, respeitando as nossas diferenças e construindo ações que melhorem as vidas dos amapaenses.

5 – Fica criado o Conselho Político, a ser composto por lideranças do PT e de segmentos sociais que tenham relações partidárias, que serão escolhidos pela Comissão Executiva estadual, com o objetivo de contribuir nas análises de conjunturas.

6 – Dirigentes partidários estaduais e municipais que ocupem ou venham ocupar cargos comissionados em governos que não façam parte do projeto político local autorizado pelo Diretório Estadual deverão se licenciar das suas funções partidárias;

7 – Fica aprovada a aliança com o governo do PDT por entendermos que é um partido que sempre deu sustentação ao nosso governo federal e que está se colocando à disposição em âmbito local para consolidar um projeto político que contemple o PT nas eleições municipais de 2016, em diversos municípios do Estado;

8 – O PT do Amapá fará uma grande frente de partidos da base aliada para as eleições municipais de 2016, visando dar sustentação ao nosso projeto nacional.

Macapá-AP, 01 de setembro de 2015.

DIRETÓRIO ESTADUAL DO PARTIDO DOS TRABALHADORES DO AMAPÁ
__
PT vai para o colo do governo Waldez. PT vai para o colo do governo Waldez. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, setembro 02, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD