Header AD

Gilvam Borges utilizou o horário do PMDB para atacar senadores.

O ex-senador do PMDB, Gilvan Borges, utilizou na última segunda-feira (31/08) o horário destinado pela legislação eleitoral à propaganda partidária para atacar os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL), João Capiberibe (PSB) e Davi Alcolumbre (DEM); atacou também o prefeito de Macapá, Clécio Luiz (PSOL); o peemedebista tenta cassar o diploma do senador de Davi Alcolumbre no TRE.


Gilvam Borges ocupa atualmente a pasta da Secretaria Extraordinária do Governo do Estado em Brasília. No horário destinado ao programa do partido, ele culpou exclusivamente os três senadores pelos graves problemas enfrentados pelo Estado.

O histórico eleitoral do peemedebista está mais para derrotas do que para vitórias, pois ele não vence uma eleição no Amapá desde 1994, quando foi eleito senador.

A primeira derrota ocorreu em 1998, na disputa pelo governo do Estado, ficando em terceiro lugar.

Em 2002 tentou reeleger-se senador, mas ficou novamente em 3° lugar. O ex-senador retornou ao senado em dezembro de 2005 em virtude da cassação do segundo colocado, João Capiberibe.

Em 2010 voltou a disputar o senado, mas perdeu novamente para Capiberibe. Ele ainda chegou a ocupar a cadeira, porém teve que deixar o cargo após o STF decidir que a Lei da Ficha Limpa não era válida para aquela eleição.

Pelo teor das críticas e ação na Justiça Eleitoral contra o senador Davi Alcolumbre, Gilvam possivelmente ainda não "digeriu" a última derrota em 2014.

Acusações mútuas.

O PMDB de Gilvam Borges impetrou ação na Justiça eleitoral contra Davi Alcolumbre. Aquele acusa este de falsificar documentos e alterar bem particular nas prestações de contas das eleições do ano passado, configurando, segundo a denúncia, crime no código eleitoral. As principais suspeitas estão nas notas de despesas com o fornecedor L.L.S. Morais-ME, que não possui alvará de localização e funcionamento. As notas fiscais apresentadas seriam de um talão “frio” sem procedência legal.

Davi Alcolumbre também entrou com ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra a campanha do peemedebista. O democrata acusa a empresa I.P. BORGES DA COSTA de fazer "caixa 2" na campanha de 2014. Em decorrência desta ação, a desembargadora Stela Ramos mandou quebrar o sigilo bancário e fiscal da empresa I. P. BORGES DA COSTA.
__
Gilvam Borges utilizou o horário do PMDB para atacar senadores. Gilvam Borges utilizou o horário do PMDB para atacar senadores. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, setembro 02, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD