Header AD

Gilvam Borges utilizou o horário do PMDB para atacar senadores.

O ex-senador do PMDB, Gilvan Borges, utilizou na última segunda-feira (31/08) o horário destinado pela legislação eleitoral à propaganda partidária para atacar os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL), João Capiberibe (PSB) e Davi Alcolumbre (DEM); atacou também o prefeito de Macapá, Clécio Luiz (PSOL); o peemedebista tenta cassar o diploma do senador de Davi Alcolumbre no TRE.


Gilvam Borges ocupa atualmente a pasta da Secretaria Extraordinária do Governo do Estado em Brasília. No horário destinado ao programa do partido, ele culpou exclusivamente os três senadores pelos graves problemas enfrentados pelo Estado.

O histórico eleitoral do peemedebista está mais para derrotas do que para vitórias, pois ele não vence uma eleição no Amapá desde 1994, quando foi eleito senador.

A primeira derrota ocorreu em 1998, na disputa pelo governo do Estado, ficando em terceiro lugar.

Em 2002 tentou reeleger-se senador, mas ficou novamente em 3° lugar. O ex-senador retornou ao senado em dezembro de 2005 em virtude da cassação do segundo colocado, João Capiberibe.

Em 2010 voltou a disputar o senado, mas perdeu novamente para Capiberibe. Ele ainda chegou a ocupar a cadeira, porém teve que deixar o cargo após o STF decidir que a Lei da Ficha Limpa não era válida para aquela eleição.

Pelo teor das críticas e ação na Justiça Eleitoral contra o senador Davi Alcolumbre, Gilvam possivelmente ainda não "digeriu" a última derrota em 2014.

Acusações mútuas.

O PMDB de Gilvam Borges impetrou ação na Justiça eleitoral contra Davi Alcolumbre. Aquele acusa este de falsificar documentos e alterar bem particular nas prestações de contas das eleições do ano passado, configurando, segundo a denúncia, crime no código eleitoral. As principais suspeitas estão nas notas de despesas com o fornecedor L.L.S. Morais-ME, que não possui alvará de localização e funcionamento. As notas fiscais apresentadas seriam de um talão “frio” sem procedência legal.

Davi Alcolumbre também entrou com ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) contra a campanha do peemedebista. O democrata acusa a empresa I.P. BORGES DA COSTA de fazer "caixa 2" na campanha de 2014. Em decorrência desta ação, a desembargadora Stela Ramos mandou quebrar o sigilo bancário e fiscal da empresa I. P. BORGES DA COSTA.
__
Gilvam Borges utilizou o horário do PMDB para atacar senadores. Gilvam Borges utilizou o horário do PMDB para atacar senadores. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, setembro 02, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD