Header AD

PSOL considera "decisão gravíssima" voto de deputado para que STJ não investigue o governador do AP.

O Partido Socialismo e Liberdade/AP se reuniu nesta quarta - feira, 19, para discutir sobre a postura do deputado Fabrício Furlan (PSOL-AP), de votar com o governo de Waldez Góes.

 Foto: Asscom/Alap.

A reunião foi motivada pelo voto do deputado a favor do governador e contra o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que pretendia processar Waldez por Ação de Improbidade Administrativa [ver, aqui].

Em nota divulgada à imprensa, a Executiva Estadual "considera a decisão unilateral, gravíssima e um desrespeito às orientações partidárias, frente às graves denúncias que envolvem o caso". O partido reafirma que faz oposição à gestão do governo Waldez.

Decisão sobre se haverá (ou não) punição, foi adiada.

Leia.

NOTA DA EXECUTIVA ESTADUAL DO PSOL AMAPÁ

Frente à votação na Assembleia Legislativa do Amapá de negar a autorização para que o STJ processe o atual governador do estado, a qual foi acompanhada pelo deputado estadual Fabrício Furlan, eleito pelo PSOL, nosso partido torna público que considera a decisão unilateral, gravíssima e um desrespeito às orientações partidárias, frente às graves denúncias que envolvem o caso.


O governador do estado, que foi preso na Operação Mãos Limpas, é acusado de desviar recursos públicos da educação e da saúde. Em um momento marcado pelos absurdos casos da morte de seis bebês na maternidade e da incineração do corpo de uma criança de um ano e dois meses junto ao lixo hospitalar, a decisão do deputado é temerária e vai de encontro a tudo o que o PSOL vem construindo.


Com essa decisão vergonhosa, mais uma vez a ALAP demonstra que está desconectada da voz das ruas. Este governador, ao mesmo tempo em que aumenta o próprio salário e de seus secretários, promove o desmonte da saúde em nosso estado e não paga aos servidores o que prometeu.


O PSOL reafirma que faz oposição à gestão do governo do estado. É nosso dever, bem como de nossos filiados e figuras públicas, denunciar e combater práticas como essa.


Nesta quarta-feira, 19, a Executiva Estadual do PSOL no Amapá resolveu por:


- Indicar ao Diretório Estadual do PSOL a instalação de processo disciplinar contra o deputado Fabrício Furlan por descumprimento das resoluções partidárias, respeitando os ritos previstos em nosso estatuto e resguardando o amplo direito de defesa e ao contraditório;


- Indicar ao Diretório Estadual do PSOL a suspensão dos direitos políticos do deputado, desautorizando qualquer pronunciamento em nome do partido, bem como a participação em eventos públicos e comissões na ALAP representando o PSOL.


O Diretório Estadual está convocado para reunião, com o objetivo de debater esses temas, nesta quinta-feira, dia 20 de agosto.


Macapá, 19 de agosto de 2015.
Executiva Estadual do PSOL
__
PSOL considera "decisão gravíssima" voto de deputado para que STJ não investigue o governador do AP. PSOL considera "decisão gravíssima" voto de deputado para que STJ não investigue o governador do AP. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, agosto 20, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD