Header AD

PSOL considera "decisão gravíssima" voto de deputado para que STJ não investigue o governador do AP.

O Partido Socialismo e Liberdade/AP se reuniu nesta quarta - feira, 19, para discutir sobre a postura do deputado Fabrício Furlan (PSOL-AP), de votar com o governo de Waldez Góes.

 Foto: Asscom/Alap.

A reunião foi motivada pelo voto do deputado a favor do governador e contra o Superior Tribunal de Justiça (STJ), que pretendia processar Waldez por Ação de Improbidade Administrativa [ver, aqui].

Em nota divulgada à imprensa, a Executiva Estadual "considera a decisão unilateral, gravíssima e um desrespeito às orientações partidárias, frente às graves denúncias que envolvem o caso". O partido reafirma que faz oposição à gestão do governo Waldez.

Decisão sobre se haverá (ou não) punição, foi adiada.

Leia.

NOTA DA EXECUTIVA ESTADUAL DO PSOL AMAPÁ

Frente à votação na Assembleia Legislativa do Amapá de negar a autorização para que o STJ processe o atual governador do estado, a qual foi acompanhada pelo deputado estadual Fabrício Furlan, eleito pelo PSOL, nosso partido torna público que considera a decisão unilateral, gravíssima e um desrespeito às orientações partidárias, frente às graves denúncias que envolvem o caso.


O governador do estado, que foi preso na Operação Mãos Limpas, é acusado de desviar recursos públicos da educação e da saúde. Em um momento marcado pelos absurdos casos da morte de seis bebês na maternidade e da incineração do corpo de uma criança de um ano e dois meses junto ao lixo hospitalar, a decisão do deputado é temerária e vai de encontro a tudo o que o PSOL vem construindo.


Com essa decisão vergonhosa, mais uma vez a ALAP demonstra que está desconectada da voz das ruas. Este governador, ao mesmo tempo em que aumenta o próprio salário e de seus secretários, promove o desmonte da saúde em nosso estado e não paga aos servidores o que prometeu.


O PSOL reafirma que faz oposição à gestão do governo do estado. É nosso dever, bem como de nossos filiados e figuras públicas, denunciar e combater práticas como essa.


Nesta quarta-feira, 19, a Executiva Estadual do PSOL no Amapá resolveu por:


- Indicar ao Diretório Estadual do PSOL a instalação de processo disciplinar contra o deputado Fabrício Furlan por descumprimento das resoluções partidárias, respeitando os ritos previstos em nosso estatuto e resguardando o amplo direito de defesa e ao contraditório;


- Indicar ao Diretório Estadual do PSOL a suspensão dos direitos políticos do deputado, desautorizando qualquer pronunciamento em nome do partido, bem como a participação em eventos públicos e comissões na ALAP representando o PSOL.


O Diretório Estadual está convocado para reunião, com o objetivo de debater esses temas, nesta quinta-feira, dia 20 de agosto.


Macapá, 19 de agosto de 2015.
Executiva Estadual do PSOL
__
PSOL considera "decisão gravíssima" voto de deputado para que STJ não investigue o governador do AP. PSOL considera "decisão gravíssima" voto de deputado para que STJ não investigue o governador do AP. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, agosto 20, 2015 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD