Header AD

Contra - Golpe! Movimentos Sociais protestam em 24 capitais.

Povo na rua defende mandato da Dilma.


Vagner Freitas, da CUT: “Não ao golpe, não ao ajuste que prejudica os trabalhadores”.

 Manifestantes contra Cunha, Serra, Aécio e Levy (Foto: Nadine Nascimento)


Nesta quinta-feira (20), em resposta às manifestações que pediram o impeachment da Presidenta Dilma Rousseff, movimentos sociais promoveram em 24 estados e no Distrito Federal protestos em apoio ao mandado de Dilma, à democracia, e contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que foi denunciado pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, acusado de lavagem de dinheiro e corrupção passiva na investigação da Lava-Jato.

As manifestações ocorreram em 31 cidades de AL, AM, AP, BA, CE, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RR, RS, SC, SE, SP e TO, além do DF.

Em São Paulo, às 18h40, de acordo com a Polícia Militar, mais de 60 mil pessoas estavam presentes no Largo da Batata, zona oeste da cidade. Os manifestantes protestaram contra Cunha, os senadores José Serra (PSDB-SP) e Aécio (PSDB-MG), além do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. “Não ao golpe, não ao ajuste que prejudica os trabalhadores”, disse o presidente nacional da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Vagner Freitas.

De acordo com o presidente da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, um dos objetivos da mobilização é chamar a atenção para que a disputa política não prejudique a atividade econômica.

O Ato na capital paulista também lembrou as 19 vítimas da chacina em Osasco, região metropolitana de São Paulo. Do Largo da Batata os manifestantes seguem para a Avenida Paulista.

A organização dos protestos foi feita pela  CUT, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Movimento dos Sem Terra (MST), Central de Movimentos Populares (CMP) e União Nacional dos Estudantes (UNE).

Outras capitais:

Rio de Janeiro: Pouco antes das 19h, cerca de 48 mil pessoas estavam Av. Rio Branco e a Praça da Cinelândia nesse momento. O ato começou com uma concentração às 15h, na Igreja da Candelária. Os participantes gritaram “Não vai ter Golpe”.

Salvador, com informações da CUT:

Durante a tarde, a CUT- BA, Centrais Sindicais, sindicatos, movimentos sociais, populares, trabalhadores saíram em caminhada do Campo Grande em direção a Praça Castro Alves, no ato em defesa da Democracia, da Petrobras, contra o ajuste fiscal, contra o golpe e por mais direitos.

Convocada pela CUT-BA, milhares de pessoas gritavam palavras de ordem contra o golpe e “fora deputado Eduardo Cunha”, assim que souberam que o procurador geral da República tinha encaminhado ao STF denúncia contra o presidente da Câmara dos Deputados.

Veja outras fotos:
    Manifestantes questionam o Mensalão Tucano (Foto: Brasil de Fato)
Mais de 60 mil pessoas no Largo da Batata, em SP
Manifestam ironizam o deputado Eduardo Cunha
Em Salvador, povo foi às ruas
Baianos defendem a democracia
Do site do jornalista Paulo Henrique Amorim.

___
Contra - Golpe! Movimentos Sociais protestam em 24 capitais. Contra - Golpe! Movimentos Sociais protestam em 24 capitais. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, agosto 20, 2015 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD