Header AD

Coluna Política.

Coluna Política, com Renivaldo Costa.


Atuantes
Levantamento, tendo por base a produção parlamentar, aponta quatro parlamentares como os mais atuantes no parlamento: Pedro da Lua, Paulo Lemos, Jory Oeiras e Fabrício Furlan. Todos são deputados de primeiro mandato. O levantamento leva em consideração o volume de proposições (excluindo requerimentos), aparições na imprensa e uso da tribuna.

Expulsão
O deputado Ericlaudio Alencar recebeu esta semana uma notificação do PRB dando conta que o partido o havia expulsado de suas fileiras. Os motivos da expulsão seriam a falta de contribuição partidária e por ser o líder do governo sem autorização do partido. Em entrevista a jornalista Ana Girlene, Ericlaudio disse que recebeu com espanto a decisão, já que o processo de expulsão violou princípios: o parlamentar jamais recebeu qualquer notificação para apresentar a sua defesa. O PRB é presidido no Amapá pelos Gurgel, que também mandam no PHS, PR e PRP.

PP
PP deve ser o próximo partido a ir para o controle dos Gurgel. O clã também se mobiliza para conseguir uma vaga no Tribunal de Contas e a vice-presidência da ALAP na eleição da próxima mesa diretora.

Cassação
Deputado Augusto Aguiar correndo contra o tempo para justificar as 43 faltas que teve no primeiro semestre. É que ele pode perder o mandato se não o fizer. Caindo Aguiar, ascende Edinho Duarte (PP).


CAUSOS DA POLÍTICA

 61 anos do suicídio de Getúlio Vargas.


Esta semana o suicídio de Getúlio Vargas completou 61 anos. Foi, sem dúvida, um dos grandes fatos políticos do Brasil no século passado. Getúlio Dornelles Vargas nasceu na cidade de São Borja, na região oeste do Estado do Rio Grande do Sul. Detalhe: São Borja é a cidade do também ex-presidente João Goulart.

Como boa parte das famílias portuguesas que colonizaram o Rio Grande do Sul, a família Vargas é origem açoriana. Getúlio prestou o serviço militar, servindo em diversas cidades. A patente mais alto que alcançou foi a de sargento. Ele era formado em direito. Bacharelou-se em 1907 e trabalhou primeiramente como promotor público em Porto Alegre.
Getúlio tinha apenas 1,60 metros e fazia questão de ser fotografado de modo que parecesse mais alto. Era um incorrigível apreciador de charutos, chegando a fumar oito por dia. Não era ambidestro, mas costumava fazer muitas coisas com a mão esquerda (erguer copos, segurar chicotes etc...).
Getúlio não era uma pessoa muito religiosa. Pelo contrário. Considerava o cristianismo “contra a natureza humana”, e afirmava ser ele “inimigo da civilização”.
Mesmo depois de casado, Getúlio costumava frequentar um puteiro de Porto Alegre chamada Clube dos Caçadores – ou Centro dos Caçadores. Além de cassino, o clube oferecia mulheres de diversas nacionalidades para o “entretenimento” de seus frequentadores.
O governo de Getúlio entregou a militante política judia Olga Benário ao regime nazista. Foi também responsável pela perseguição de diversos intelectuais, entre eles Monteiro Lobato e Graciliano Ramos.
O revólver usado por Getúlio para se suicidar foi um Colt calibre 32.  A arma continua em poder da família, passando de geração em geração.
As últimas palavras de Getúlio, em carta suicida, foram: “… e saio da vida para entrar na história”.
A morte súbita de Getúlio provocou grande comoção nacional. O velório foi realizado no Rio de Janeiro, então capital federal, e o enterro, em São Borja. A população formou uma longa fila para se despedir do presidente. Houve choro, convulsões, desmaios e tumultos. Calcula-se em mais de 100 mil, o número de pessoas que acompanharam o velório.

__
Coluna Política. Coluna Política. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, agosto 28, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD