Header AD

Coluna Política, Renivaldo Costa

Coluna Política, com Renivaldo Costa - 26/06/2015


Recesso

Parlamento entra em recesso na próxima semana, mas comissões e secretaria legislativa continuam funcionando. Isso significa que a produção parlamentar continua e no retorno de agosto, os deputados terão muito o que analisar e votar.

98 anos

A mais antiga igreja evangélica do Amapá completou 98 anos neste sábado. Na quinta-feira, houve sessão solene na Assembleia Legislativa, com a entrega da estatueta Otoniel Alves de Alencar. Dentre os homenageados, os deputados Moisés Souza e Pedro da Lua.

Elegância

A secretária Goreth Sousa conjuga dois grandes atributos. Detesta burocracia e é, de longe, a mais elegante da atual gestão. Incorporou a máxima de Honoré de Balzac. Na etiqueta como na vida, vale o princípio: o elegante se veste, o rico se enfeita e o pobre se cobre.

Polêmica besta

Ao contrário do que vem sendo disseminado nas redes sociais, o Plano Municipal de Educação, em nenhum momento trata de “ideologia de gênero”. O teor do PME de Macapá respeita a diversidade existente no município, com toda sua gama de segmentos populacionais e com respeito à diversidade de gênero e a identidade cultural, como deve ser.

Riqueza no corpo

Dito pelo deputado Ericláudio Alencar, que já se aproxima dos 60 anos. “Nunca pensei que a partir dos 50 anos pudéssemos ter uma riqueza tão grande: Prata nos cabelos. Porcelana nos dentes. Pedra nos rins. Açúcar no sangue. Tela de poliéster na hérnia inguinal. Chumbo nos pés. Ferro nas articulações. Catarata nos olhos. Titânio nos ossos. E uma fonte inesgotável de gás natural. Como nem tudo está perdido tenho dois pulmões de aço e um coração de ouro”.


CAUSOS DA POLÍTICA

Prefeitos
O prefeito sempre foi personagem central nos “causos” desse nosso Brasil. Estão aí os “FEBEAPÁ – Festivais de Besteiras que Assolam o País” – escritos pelo saudoso Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta, que não nos deixam mentir. Existem milhões de estórias acontecidas ou criadas pela imaginação popular, envolvendo a figura do prefeito municipal.
É o prefeito que entra em um bar, na Capital, e pede um café sem açúcar.
A garçonete pergunta: “O senhor é diabético?”
“Não, sou de Afuá, sou o prefeito de lá”.
E o prefeito que sai às ruas da Capital, veio à procura do deputado, e fica encabulado com os novos cestinhos de lixo espalhados pelas ruas. Em um dos cestos ele leu – “colabore com a limpeza pública”.
Ele resolveu colaborar: mete a mão no bolso, tira uma nota de cem cruzados e deposita no cestinho.

E o prefeito que traz uma carta, redigida pelo seu secretário, pedindo ao IPHAN o tombamento do prédio do grupo escolar da sua cidade. Mas resolveu ler aqui a carta que assinara lá, e… telefonou indignado para o secretário. Não ia entregar aquela carta que ele considerava uma traição a história da sua terra. Onde já se viu derrubar um prédio tão bonito. “Que é velho todo mundo sabe, mas eu queria é uns reparos. Se fosse para tombar, nós tombava aí mesmo sem precisar de ajuda do governo”.
__
Coluna Política, Renivaldo Costa Coluna Política, Renivaldo Costa Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sábado, junho 27, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD