Header AD

ALAP pode criar CPI para investigar a CEA

Presidente da CEA não convence deputados e será chamado na Comissão de Defesa do Consumidor

Foto: reprodução ALAP
O presidente da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), Ângelo do Carmo, compareceu a Assembleia Legislativa (ALAP) na manhã desta segunda - feira, 29, para falar sobre os apagões e de denúncias de corrupção de empresas que prestam serviço para a companhia.

Ângelo do Carmo falou na tribuna por mais de 30 minutos, a ideia era ouvir principalmente explicações sobre os constantes apagões que atingem todo o Estado. Mas a oitiva foi prejudicada pela apreciação do projeto de lei do deputado Dr. Furlan que tratou sobre o “melody” e a presença de uma comitiva da Guiana Francesa, segundo informou a assessoria da ALAP.

“Avançamos na hora e o presidente da CEA simplesmente utilizou todo seu tempo na tribuna para esmiuçar parâmetros técnicos a respeito da situação que hoje se encontra a companhia mas não trouxe as respostas que o cidadão espera ouvir. Não valeu”, declarou Pedro da Lua, ao reclamar do pouco tempo que lhe havia sobrado para interagir com o representante da CEA.

O parlamentar não descarta a possibilidade de pedir uma CPI. Um dos alvos da investigação seria a empresa Mix Engenharia, do empresário José Emílio Houat. A empresa presta serviços há mais de cinco anos para a CEA e, com o término do contrato, tenta permanecer prestando o serviço, mesmo sem licitação.

No final do ano passado, a Mix perdeu o certame para ampliação e reforma da rede elétrica de Macapá e distritos. O contrato, de mais de R$ 15 milhões, foi arrematado pela multinacional Elinsa do Brasil, com sede na Espanha. Numa manobra no mínimo curiosa, a Mix conseguiu anular a licitação junto a CEA. A Elinsa recorreu e o recurso aguarda manifestação do Superior Tribunal de Justiça.

Existem suspeitas de que os donos da Mix Engenharia mantenham relação próxima com diretores e funcionários de carreira da CEA. No ano passado, quando a imprensa local divulgou um contrato suspeito entre a companhia e a empresa Nortemi, para construção da rede de subtransmissão para receber o Linhão de Tucurui, vieram à tona gravações e fotos de festas privadas supostamente patrocinadas pela Mix onde apareciam diretores e advogados da CEA.

À época, a suspeita era que funcionários tanto da assessoria jurídica da CEA quanto do setor responsável por licitações atuariam em favor de empresas, fazendo editais “guarda-chuva”, para favorecê-las.

Com informações da ASSCOM/ALAP
___
ALAP pode criar CPI para investigar a CEA ALAP pode criar CPI para investigar a CEA Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, junho 30, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD