Header AD

Ex-primeira dama critica ligação de instituições com o Governo do Estado.

Ex-primeira dama do Amapá Claudia Camargo Capiberibe criticou nas redes sociais suposta associação de instituições com o Governo do Amapá.


De acordo com post divulgado na rede Facebook, a ex primeira dama aponta a representação da categoria dos professores e do comércio como instituições  atrofiadas pelo poder do governo Waldez. "Agora o mais importante é desvendarmos que o procedimento do gov Waldez é o mesmo com os vários setores cruciais da nossa sociedade, trata-se de uma ação pensada, de uma estratégia política", disse se referindo a várias instituições sociais que estariam sendo cooptadas pelo Governo, como a  Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amapá (Fecomércio) e o Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap).

"Fecomércio vai cobrar do gov Waldez politicas de estado que defendam o comércio se seu presidente é o secretário de governo responsável por isso?", questionou sobre a Federação do Comércio do Amapá, que tem seu presidente dentro do primeiro escalão do governo do Estado.

"O Sinsepeap é outro exemplo gritante e óbvio dessa estratégia de governo. Seu presidente apareceu sem cerimônia abraçado com Waldez, de 12 no peito. Agora, não representa só o sindicato, também representa o Waldez. E portanto já não pode cobrar do gov Waldez", escreveu Cláudia Capiberibe.

Leia.

A Fecomércio que é uma instituição de representação do empresariado, agora se confunde com o gov Waldez, já que seu presidente é titular da Seicom/GEA. Desse modo, não dá mais só para reclamar, precisa apontar soluções, apresentar políticas públicas que fortaleçam a atividade mais importante do estado e que defendam o emprego das famílias que trabalham no comércio. Obras que andavam rapidamente como o Macapaba, a maternidade da zona norte, estão todas paradas. Agora o mais importante é desvendarmos que o procedimento do gov Waldez é o mesmo com os vários setores cruciais da nossa sociedade, trata-se de uma ação pensada, de uma estratégia política. Vejamos, da mesma forma que faz com a imprensa, nomeando todo mundo e assim tirando sua isenção, faz com a Fecomércio. Afinal, como a Fecomércio vai cobrar do gov Waldez politicas de estado que defendam o comércio se seu presidente é o secretário de governo responsável por isso? O Sinsepeap é outro exemplo gritante e óbvio dessa estratégia de governo. Seu presidente apareceu sem cerimônia abraçado com Waldez, de 12 no peito. Agora, não representa só o sindicato, também representa o Waldez. E portanto já não pode cobrar do gov Waldez, o que cobrou sem qualquer razoabilidade do gov Camilo. Será que os profs não enxergam isso? Aí fica fácil deixar o estado afundar: parar obras, não chamar concursados, alegar crise, jogar sua total inoperância nas costas de quem já não governa mais, aumentar significativamente seu próprio salário, colocar a filha de pouco mais de 18 anos na Câmara Federal ganhando mais de 10 mil reais; sobraram poucos em condições de cobrar. Tá todo mundo embolado. É preciso sim ganhar a vida mas um pouco de dignidade não faria mal a alguns. O que está bem claro para quem pode enxergar é que não faltou diálogo, faltou cooptação. Sei que muitas vezes não é simpático falar da realidade, mas nem sempre é possível comungar da hipocrisia.
__
Ex-primeira dama critica ligação de instituições com o Governo do Estado. Ex-primeira dama critica ligação de instituições com o Governo do Estado. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, maio 20, 2015 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD