Header AD

Ex-primeira dama critica ligação de instituições com o Governo do Estado.

Ex-primeira dama do Amapá Claudia Camargo Capiberibe criticou nas redes sociais suposta associação de instituições com o Governo do Amapá.


De acordo com post divulgado na rede Facebook, a ex primeira dama aponta a representação da categoria dos professores e do comércio como instituições  atrofiadas pelo poder do governo Waldez. "Agora o mais importante é desvendarmos que o procedimento do gov Waldez é o mesmo com os vários setores cruciais da nossa sociedade, trata-se de uma ação pensada, de uma estratégia política", disse se referindo a várias instituições sociais que estariam sendo cooptadas pelo Governo, como a  Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amapá (Fecomércio) e o Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap).

"Fecomércio vai cobrar do gov Waldez politicas de estado que defendam o comércio se seu presidente é o secretário de governo responsável por isso?", questionou sobre a Federação do Comércio do Amapá, que tem seu presidente dentro do primeiro escalão do governo do Estado.

"O Sinsepeap é outro exemplo gritante e óbvio dessa estratégia de governo. Seu presidente apareceu sem cerimônia abraçado com Waldez, de 12 no peito. Agora, não representa só o sindicato, também representa o Waldez. E portanto já não pode cobrar do gov Waldez", escreveu Cláudia Capiberibe.

Leia.

A Fecomércio que é uma instituição de representação do empresariado, agora se confunde com o gov Waldez, já que seu presidente é titular da Seicom/GEA. Desse modo, não dá mais só para reclamar, precisa apontar soluções, apresentar políticas públicas que fortaleçam a atividade mais importante do estado e que defendam o emprego das famílias que trabalham no comércio. Obras que andavam rapidamente como o Macapaba, a maternidade da zona norte, estão todas paradas. Agora o mais importante é desvendarmos que o procedimento do gov Waldez é o mesmo com os vários setores cruciais da nossa sociedade, trata-se de uma ação pensada, de uma estratégia política. Vejamos, da mesma forma que faz com a imprensa, nomeando todo mundo e assim tirando sua isenção, faz com a Fecomércio. Afinal, como a Fecomércio vai cobrar do gov Waldez politicas de estado que defendam o comércio se seu presidente é o secretário de governo responsável por isso? O Sinsepeap é outro exemplo gritante e óbvio dessa estratégia de governo. Seu presidente apareceu sem cerimônia abraçado com Waldez, de 12 no peito. Agora, não representa só o sindicato, também representa o Waldez. E portanto já não pode cobrar do gov Waldez, o que cobrou sem qualquer razoabilidade do gov Camilo. Será que os profs não enxergam isso? Aí fica fácil deixar o estado afundar: parar obras, não chamar concursados, alegar crise, jogar sua total inoperância nas costas de quem já não governa mais, aumentar significativamente seu próprio salário, colocar a filha de pouco mais de 18 anos na Câmara Federal ganhando mais de 10 mil reais; sobraram poucos em condições de cobrar. Tá todo mundo embolado. É preciso sim ganhar a vida mas um pouco de dignidade não faria mal a alguns. O que está bem claro para quem pode enxergar é que não faltou diálogo, faltou cooptação. Sei que muitas vezes não é simpático falar da realidade, mas nem sempre é possível comungar da hipocrisia.
__
Ex-primeira dama critica ligação de instituições com o Governo do Estado. Ex-primeira dama critica ligação de instituições com o Governo do Estado. Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, maio 20, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD