Header AD

Salário da representação em Brasília chega a R$ 44,7 mil

Despesas com pessoal na representação do governo do Amapá em Brasília saltaram de R$ 99,4 mil em dezembro passado para R$ 183,6 mil em março desse ano.

Embora o governador Waldez Góes (PDT) tenha anunciado corte de gastos e de despesas no inicio do atual governo, alegando crise financeira  no Estado, a realidade é bem diferente.


De acordo com matéria do site 'Brasil 247', o gasto com dinheiro público inclui salário bruto de R$ 44,7 pago ao secretário Gilvam Borges que, com descontos fica em R$ 32,8 mil e ainda outros rendimentos significativos pagos a assessores do órgão, como por exemplo, R$ 16,9 mil para a assessora Viviane Pereira Amanajás, R$ 13,2 mil para Sonia Maria Rezende Pinheiro, R$ 13,2  mil para Ediane Nascimento Borges e R$ 13,2 mil para Clarissa Andretta.

Os dados estão disponibilizados no Portal da Transparência do Governo do Estado, no endereço eletrônico www.transparencia.ap.gov.br. Segundo os registros do portal o maior salário em 2014 era de R$ 15,6 mil, praticamente a metade do atual salário pago ao secretário.

O portal mostra ainda que em dezembro de 2014 o órgão tinha 28 funcionários e atualmente tem 9 a menos, ainda assim a despesa com pessoal aumentou em mais de R$ 80 mil.
__
Salário da representação em Brasília chega a R$ 44,7 mil Salário da representação em Brasília chega a R$ 44,7 mil Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on domingo, abril 05, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD