Header AD

Salário da representação em Brasília chega a R$ 44,7 mil

Despesas com pessoal na representação do governo do Amapá em Brasília saltaram de R$ 99,4 mil em dezembro passado para R$ 183,6 mil em março desse ano.

Embora o governador Waldez Góes (PDT) tenha anunciado corte de gastos e de despesas no inicio do atual governo, alegando crise financeira  no Estado, a realidade é bem diferente.


De acordo com matéria do site 'Brasil 247', o gasto com dinheiro público inclui salário bruto de R$ 44,7 pago ao secretário Gilvam Borges que, com descontos fica em R$ 32,8 mil e ainda outros rendimentos significativos pagos a assessores do órgão, como por exemplo, R$ 16,9 mil para a assessora Viviane Pereira Amanajás, R$ 13,2 mil para Sonia Maria Rezende Pinheiro, R$ 13,2  mil para Ediane Nascimento Borges e R$ 13,2 mil para Clarissa Andretta.

Os dados estão disponibilizados no Portal da Transparência do Governo do Estado, no endereço eletrônico www.transparencia.ap.gov.br. Segundo os registros do portal o maior salário em 2014 era de R$ 15,6 mil, praticamente a metade do atual salário pago ao secretário.

O portal mostra ainda que em dezembro de 2014 o órgão tinha 28 funcionários e atualmente tem 9 a menos, ainda assim a despesa com pessoal aumentou em mais de R$ 80 mil.
__
Salário da representação em Brasília chega a R$ 44,7 mil Salário da representação em Brasília chega a R$ 44,7 mil Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on domingo, abril 05, 2015 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD