Header AD

MP 660: Governo do Amapá espera sanção de Dilma sem vetos

Após ter sido aprovada no Congresso Nacional, a MP 660 está no Palácio do Planalto e a expectativa do Governo do Amapá é de que a presidente Dilma Rousseff sancione o projeto sem vetos.

À frente do movimento em defesa da sanção presidencial da MP 660, Waldez Góes se reuniu com representantes dos servidores em Brasília

O governador Waldez Góes foi a Brasília defender a aprovação presidencial da Medida Provisória (MP) 660, que autoriza transposição de servidores públicos dos ex-territórios federais do Amapá e Roraima para o quadro efetivo da União. Após ter sido aprovada no Senado Federal e Câmara dos Deputados, a MP 660 está no Palácio do Planalto e a expectativa dos dois Estados é de que a presidente da República, Dilma Rousseff, sancione o projeto sem vetos.

Leia..

Na manhã desta quinta-feira, 23, na Secretaria Extraordinária do Governo do Amapá, na capital federal, Waldez Góes se reuniu com representantes do Fórum Sindical de servidores dos ex-territórios de Amapá e Roraima para discutir sobre os próximos passos da MP 660. Durante a reunião o governador disse que, mesmo otimista, solicitou uma reunião com a presidente Dilma para tratar do assunto.

O chefe do Executivo amapaense reforçou que esta luta conquistou o apoio de grandes líderes. "Temos que ser suprapartidários, não teríamos vitória sem a compreensão e sensibilidade de grandes líderes como o José Sarney e Michel Temer. Agora o momento é de trabalhar a organização técnica e burocrática da transposição".

Os representantes dos servidores agradeceram a iniciativa do governador e as articulações junto aos partidos e à Presidência da República. Eles enfatizaram que apesar de estar na reta final desta luta, continuam apreensivos, mas esperançosos, e que o apoio de Waldez Góes será decisivo.

"Estamos contando com esta reunião com a presidente Dilma, porque muitas informações erradas podem prejudicar nossa luta, e o governador pode contribuir esclarecendo diversos aspectos da MP para que não haja vetos", esclareceu Socorro Modesto, da Associação dos Policiais Militares do ex-território federal do Amapá (Aspometerfa).

Economia

Apenas no Estado do Amapá são 3.484 servidores em atividade, que têm direito ao benefício, além dos 209 inativos.

O Amapá deve economizar, em folha de pagamento, mais de R$ 220 milhões por ano com a transferência de servidores dos ex-territórios para os quadros da União, segundo cálculos do governo do Estado.

Os 3.484 funcionários ativos que devem optar pela transferência não terão, de acordo com a MP 660, prejuízo em suas tabelas salariais e demais benefícios. Além disso, policiais, bombeiros, fiscais e outras categorias tiveram os salários nivelados com servidores de Rondônia e do Distrito Federal após a aprovação de emendas na MP.

"Esse dinheiro poderá ser investido em novos servidores, ou novos projetos do governo em favor da população. Contudo, o foco principal neste momento é que o direito dos servidores seja assegurado", avalia o vice-governador do Estado, Papaléo Paes, que preside a comissão do governo que acompanha a tramitação da MP em Brasília.

A MP 660 foi aprovada na semana passada na Câmara dos Deputados depois de ter o texto original restaurado graças a uma articulação da bancada do Amapá e do próprio governo. A medida regulamentou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 111, aprovada em maio de 2014.

Da Agência Amapá de Notícias
__
MP 660: Governo do Amapá espera sanção de Dilma sem vetos MP 660: Governo do Amapá espera sanção de Dilma sem vetos Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, abril 24, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD