Header AD

Coluna Política, com Renivaldo Costa

Coluna Política - Renivaldo Costa - 25/04/2015.


A coluna antecipou

Na semana passada a coluna antecipou sobre gravações que circulavam e que podiam trazer embaraços para a vida de membros do Ministério Público e gente ligada ao PSOL. Pois então, na quarta-feira, 22, o portal G1 trouxe matéria e mostrou que o foco é também gente do poder judiciário.

O “homem-bomba”

Um “homem-bomba” cujo depoimento pode ter embasado decisão para que o CNJ afastasse um desembargador, pode ter recebido benefícios. Uma desembargadora confirmou, segundo a reportagem, ter ajudado a testemunha com dinheiro. O detalhe é que o depoimento do tal “homem-bomba” beneficia diretamente a magistrada, pois possibilitou a ascensão dela ao mais alto posto da corte amapaense. A desembargadora acusa a testemunha de tentar extorqui-la.

De casa nova

Na semana passada, o ex-psolista Dorinaldo Malafaia promoveu reunião no Macapá Hotel para a qual convidou amigos e ex-colegas de partido. Foi para anunciar sua saída do PSOL e sua ida para o grupo político da deputada Marvicânia Flexa. A parlamentar é pré-candidata a Prefeitura de Santana. Marcivânia tem sido bem cotada para o posto e, caso se eleja, pode apoiar Dorinaldo para ocupar um lugar na Câmara Federal.

Audiência pública

Na quinta-feira, 23, ocorreu a audiência pública sobre segurança pública, promovida pelo deputado Ericláudio Alencar. No dia 14 de maio, o deputado Pedro da Lua retoma o assunto, mas com outro viés: tratando dos projetos sociais da Polícia Militar, dentre eles o Cidadão Mirim, Campeões do Amanhã e Peixinhos Voadores. Ao final, promete pedir dos seus pares que cada um abrace um projeto da PM.

FOLCLORE ELEITORAL

No tempo do papel

Antes da invenção das urnas eletrônicas, o eleitor precisava escrever o nome ou o número do seu candidato em cédulas de papel. Por um lado, o processo era muito mais lento. Por outro, era possível que o cidadão escrevesse o que quisesse, o que causava situações curiosas. Em 1990, por exemplo, um eleitor deixou um bilhete para que a Justiça Eleitoral o ajudasse a encontrar a família. O voto de protesto também tinha mais opções. Numa eleição para quatro cargos, por exemplo, um eleitor votou em Didi, Dedé, Mussum e Zacarias.

__
Coluna Política, com Renivaldo Costa Coluna Política, com Renivaldo Costa Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sábado, abril 25, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD