Header AD

Deputada justifica ausência em votação da ALAP

Marilia Góes: "Minha ausência na eleição [do deputado Moisés Souza] foi para não interferir na autonomia desta Casa de Leis".


Deputada e primeira dama do Estado, Marília Góes (PDT) afasta qualquer animosidade entre o Governo e a Presidência da Assembleia Legislativa. Em discurso desta quarta-feira,11, a pedetista cobra o cumprimento da Lei da Transparência no Legislativo.  "Temos que entender que isso não é prerrogativa apenas do Executivo federal, estadual e municipal, nós temos que fazer o dever de casa; nós cobramos do Executivo, eu mesma fiz isso muita vezes, eu cobrava do governo anterior a transparência falada pelo PSB e nunca colocada em prática, eu falava, falava, falava e nunca era atendida; era o portal da indecência e nunca da transparência", disparou.

Leia.

A deputada estadual Marilia Góes, líder do PDT na Assembleia Legislativa, afirmou que não tem nada contra os integrantes eleitos para a Mesa Diretora para comandar o destino do parlamento estadual pelos próximos dois anos. A declaração foi para rebater colocação feita pela deputada socialista Cristina Almeida, no dia primeiro de fevereiro, data da eleição, quando disse que a ausência da pedetista – era uma demonstração que o presidente Moisés Souza não tinha o apoio do governador Waldez Góes (PDT).

A resposta da líder pedetista na Casa veio na semana depois da eleição, quando pode ocupar a Tribuna do Parlamento. Segundo a deputada, a ausência dela no dia da eleição foi associada a dois fatores: o primeiro por conta do estado de saúde da filha mais velha, e segundo pelo fato do governador Waldez Góes, ser o seu marido.

Conforme o discurso da deputada, que durou pouco mais de dez minutos, desde os primeiros momentos o chefe do Executivo procurou não se envolver nos bastidores da eleição da Mesa Diretora. "A atitude do governador Waldez é de conhecimento de todos os deputados, ele até poderia influenciar, mas ele respeita e quer garantir a autonomia da Assembleia Legislativa e por conta disso, não interferiu na eleição e eu como esposa do governador também não quis interferir", disse Marília.

Ela também destacou que nos dois biênios onde o deputado Moisés Souza foi o candidato à presidência desta Casa, ela não o apoiou, não por ordem pessoal, esclareceu. Disse ainda que não tem nada contra os integrantes eleitos e tem por todos admiração e respeito. A deputada aproveitou a oportunidade pediu à nova Mesa Diretora para garantir a transparência na Assembleia Legislativa. O apelo é para que a população possa acompanhar os atos do legislativo. "Temos que entender que isso não é prerrogativa apenas do Executivo federal, estadual e municipal, nós temos que fazer o dever de casa; nós cobramos do Executivo, eu mesma fiz isso muita vezes, eu cobrava do governo anterior a transparência falada pelo PSB e nunca colocada em prática, eu falava, falava, falava e nunca era atendida; era o portal da indecência e nunca da transparência", disparou.

Completou dizendo que a Mesa Diretora terá o seu apoio e todo o seu respeito. "Mas eu peço que a gente dê respostas à sociedade, até porque a mudança de mais de 40% nessa casa não foi à toa, então, por questão de respeito a essa Mesa, respeito e consideração ao presidente Moisés Souza eu não me fiz presente para não interferir na decisão dessa casa, reforçou.

Para Marília, Cristina Almeida quis criar uma situação entre de desconforto entre a Mesa Diretora e a líder do PDT. "Não sou contra, pelo contrário, torço por estar do lado, para que essa Mesa Diretora na figura do deputado Moisés Souza faça o melhor, mas eu enquanto deputada estadual e esposa do governador Waldez Góes, eleito pelo povo do Amapá, tenho que ter responsabilidade para não interferir na autonomia desta Casa e assim eu o fiz", ratificou.

ASCOM/ Emerson Renon

__
Deputada justifica ausência em votação da ALAP Deputada justifica ausência em votação da ALAP Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, fevereiro 13, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD