Header AD

CPI da Petrobras

Fiel da balança, PSB decide por enquanto não endossar CPI da Petrobras no Senado.

Bancada.
Na reunião da bancada do PSB nesta terça-feira, 24, convocada pelo líder do partido no Senado, João Capiberibe (PSB), ficou decidido que o partido mantém a posição definida anteriormente de só se posicionar sobre o pedido de Comissão Parlamentar de Inquéritos (CPI) da Petrobras, após a apresentação formal da denúncia do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, sobre os políticos citados nas investigações da Operação Lava Jato.

Na reunião estiveram presentes o governador do Distrito Federal (DF), Rodrigo Rollemberg (PSB), e do líder do PSB na Câmara, deputado Fernando Bezerra Coelho Filho, além do senador Romário (RJ).

 "A bancada socialista manifesta seu integral apoio às investigações das denúncias de corrupção na Petrobras que estão sendo realizadas pelo MP e pela PF e conduzidas pelo juiz Sérgio Moro", diz a nota sobre as investigações da "Operação Lava Jato".

A lista de políticos que possivelmente serão revelados por Janot pode desmoralizar a CPI, em decorrência de haver deputados e senadores envolvidos em corrupção na Petrobras e alguns deles estarem na Comissão que investigará  a Estatal, ou seja, antes de pagar o mico de ter que endossar  "raposas investigando o galinheiro", o PSB, fiel da balança em relação à criação da Comissão Parlamentar no Senado, aguarda o desfecho da esperada lista de acusados de corrupção nos desvios de recursos da Estatal.

Leia a íntegra da Nota:

A bancada do Partido Socialista Brasileiro (PSB) no Senado Federal, reunida hoje, tomou as seguintes decisões:

1. O PSB mantém a posição definida anteriormente de só se posicionar sobre o pedido de CPI da Petrobras, após a apresentação formal da denúncia do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, sobre os políticos citados nas investigações da Operação Lava Jato;

2. A bancada socialista manifesta seu integral apoio às investigações das denúncias de corrupção na Petrobras que estão sendo realizadas pelo Ministério Público e pela Polícia Federal e conduzidas pelo juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná;

3. A bancada do PSB não aceita em nenhuma hipótese qualquer interferência com o objetivo de dificultar ou obstruir a ação da Justiça nas investigações das denúncias de corrupção na Petrobras, que estão sendo apuradas pela Operação Lava Jato;

4. E, nesse sentido, por meio de seu líder, senador João Capiberibe, tomou, na semana passada, as seguintes iniciativas, referendadas pela bancada:

a) Apresentação de um Projeto de Decreto Legislativo sustando a Instrução Normativa nº 74, de 11 de fevereiro de 2015 - que determina que os chamados acordos de leniência terão de passar pelo crivo do Tribunal de Contas da União -, por considerar que o TCU exorbitou de seus poderes constitucionais de órgão fiscalizador e auxiliar do Poder Legislativo e se transformou num órgão legislador, o que flagrantemente contraria a norma constitucional;

b) Apresentação de um Requerimento de Informações ao presidente do TCU, ministro Aroldo Cedraz, para que esclareça os motivos da aprovação tão rápida dessa Instrução Normativa, 

seus objetivos, bem como a participação do Poder Executivo nesse processo;

c) apresentação de um requerimento de convocação do presidente do TCU e do ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, Luis Inácio Adams, para que prestem esses mesmos esclarecimentos numa Audiência Pública do Senado Federal.

__
CPI da Petrobras CPI da Petrobras Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, fevereiro 24, 2015 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD