Header AD

Waldez diz que acusação de compra de votos é uma "farsa"

Governador Waldez Góes esclarece sobre as Ações de compra de votos ajuizadas pela PRE-AP

WG
Waldez Góes(PDT) rebate as acusações contra ele e Papaléo Paes(PP) feito pela Procuradoria Regional Eleitoral(PRE) sobre suposta compra de votos na eleição de 2014. Em nota para a imprensa Waldez afirma que "discorda das acusações a eles imputadas e provará na Justiça, como já tem feito, sua inocência.".

O pedetista argumenta ainda que a acusação de abuso de poder "não prospera", pois tanto ele quanto o vice Papaléo Paes(PP) "não estavam no exercício dos cargos" do executivo no decorrer da eleição. Em relação a outra denúncia da PRE, a da troca de votos por cadastro no programa Renda Para Viver Melhor, Waldez diz estar "adotando medidas judiciais para restabelecer a verdade e punir quem está por trás dessa farsa".

Veja a íntegra da nota

Nota

O Governo do Estado do Amapá vem a público prestar esclarecimentos sobre Ações Judiciais intentadas pelo Ministério Público Federal (MPF-AP) em desfavor do governador Waldez Góes e do vice governador Papaléo Paes.

1 - Primeiramente o governador declara respeito pelo posicionamento do MPF e reitera seu respeito pelos senhores procuradores da República, que foram essenciais para garantir uma disputa justa e equilibrada, sem partidarismo ou preferências que ferissem a democracia;

2 - Porém, o governador discorda das acusações a eles imputadas e provará na Justiça, como já tem feito, sua inocência;

3 - Causa estranheza que o Ministério Público Federal tenha dado publicidade a uma ação que tem caráter sigiloso para evitar exposição desnecessária das partes, isso por força do artigo 14,11° da Constituição Federal;

4 - A acusação de abuso de poder não prospera, pois só pode abusar de poder quem o tem. Waldez Góes e Papaléo Paes não estavam no exercício dos cargos;

5 - Quanto à acusação de cadastro de beneficiários para eventuais programas sociais, é totalmente sem nexo e descabida, Waldez Góes e sua esposa, Marilia Góes, foram motivadores e entusiastas destes projetos sociais e tiveram o cuidado, em sua criação, de estabelecer critérios rígidos para que a população realmente necessitada fosse alcançada;

6 - O governador, seu vice e a deputada estadual Marília Góes não conhecem a pessoa que está sendo acusada de ter feito tais cadastros e já estão adotando medidas judiciais para restabelecer a verdade e punir quem está por trás dessa farsa;

7 - O governador e seu vice não tem conhecimento oficial das acusações, tão logo a Justiça Eleitoral os notifique, a assessoria jurídica adotará as medidas necessárias para que a verdade impere e permaneça a vontade popular;

8 - Waldez Góes e Papaléo Paes seguem com a consciência tranquila, por saber que o mandato foi conquistado com a graça de Deus e com a Força do povo em respeito a aprovação popular de 60,58% nas urnas, o que aumenta ainda mais a responsabilidade dos eleitos na boa gestão.
__
Waldez diz que acusação de compra de votos é uma "farsa" Waldez diz que acusação de compra de votos é uma "farsa" Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on terça-feira, janeiro 13, 2015 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD