Header AD

Waldez é o governador eleito mais 'pobre' do país com bens de R$ 15 mil

Waldez, do PDT, comandará o Amapá pela terceira vez a partir de 2015

Pedetista declarou à Justiça ter apenas uma casa no valor de R$ 15 mil.
Abinoan Santiago do G1 AP

Waldez Góes (PDT), do Amapá, é o governador eleito mais "pobre" do país, segundo as declarações de bens feitas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelos candidatos que concorreram às Eleições 2014. O pedetista declarou à Justiça ter um patrimônio de R$ 15 mil. O valor está muito abaixo do líder do ranking nacional, o governador eleito Reinaldo Azambuja, do PSDB de Mato Grosso do Sul, que informou à Justiça ter R$ 37 milhões em bens. O patrimônio médio dos 27 governadores do país é de R$ 3 milhões.

De acordo com a assessoria de comunicação do governador eleito pelo Amapá, Waldez Góes declarou apenas o que tem no próprio nome, uma casa no bairro Cabralzinho, na Zona Oeste de Macapá. O restante estaria compartilhado em regime de comunhão de bens com a esposa, a deputada estadual reeleita Marília Góes (PDT). A parlamentar informou à Justiça Eleitoral ter R$ 649 mil em patrimônio.

A declaração de bens do governador eleito gerou um pedido de impugnação contra o pedetista durante o pleito de 2014. O processo foi aceito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amapá, no entanto, o indeferimento da candidatura foi negado pelo pleno da Corte. Waldez Góes enfrenta recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os dados informados pela Justiça mostram que o valor declarado por Waldez em 2014 apresenta o valor mais alto desde 2006, quando se candidatou ao segundo mandato de governador pelo Amapá. A certidão de bens naquele ano alcançou R$ 13.520. Apesar de pequeno, o montante representava três linhas telefônicas, um terreno urbano, um automóvel e uma casa em Macapá. Em 2010, o pedetista concorria ao Senado e não apresentou declaração de patrimônio à Justiça Eleitoral.
Além de fazer parte dos mais "pobres" governadores do país, Waldez Góes também está entre os 24 eleitos com ensino superior completo e os 23 casados.
2º turno no Amapá

Waldez Góes venceu o candidato à reeleição Camilo Capiberibe, do PSB, no segundo turno das Eleições 2014 no Amapá. Ele comandará o estado pela terceira vez. O pedetista venceu com 60,58% dos votos válidos, o que corresponde a 220.256 eleitores. O segundo colocado teve 39,42% dos votos, o que representou 143.311 eleitores.

Perfil

Antônio Waldez Góes da Silva, de 49 anos, é o quinto governador eleito do Amapá desde que o estado deixou de ser Território Federal. Nascido em Gurupá, no Pará, em 29 de outubro de 1964. Ele vai ocupar pela terceira vez a cadeira de governador no Palácio do Setentrião. As outras duas vezes foi entre 2003 e 2010.

Depois de deixar o governo em abril de 2010 para concorrer ao Senado, Waldez foi preso pela Polícia Federal, na operação Mãos Limpas. Ele foi detido com a esposa Marília Góes e o então governador Pedro Paulo Dias. Eles foram acusados de desviar dinheiro público federal. Ele perdeu as eleições de 2010.
__
Waldez é o governador eleito mais 'pobre' do país com bens de R$ 15 mil Waldez é o governador eleito mais 'pobre' do país com bens de R$ 15 mil Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, outubro 29, 2014 Rating: 5



SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD