Header AD

Waldez é o governador eleito mais 'pobre' do país com bens de R$ 15 mil

Waldez, do PDT, comandará o Amapá pela terceira vez a partir de 2015

Pedetista declarou à Justiça ter apenas uma casa no valor de R$ 15 mil.
Abinoan Santiago do G1 AP

Waldez Góes (PDT), do Amapá, é o governador eleito mais "pobre" do país, segundo as declarações de bens feitas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelos candidatos que concorreram às Eleições 2014. O pedetista declarou à Justiça ter um patrimônio de R$ 15 mil. O valor está muito abaixo do líder do ranking nacional, o governador eleito Reinaldo Azambuja, do PSDB de Mato Grosso do Sul, que informou à Justiça ter R$ 37 milhões em bens. O patrimônio médio dos 27 governadores do país é de R$ 3 milhões.

De acordo com a assessoria de comunicação do governador eleito pelo Amapá, Waldez Góes declarou apenas o que tem no próprio nome, uma casa no bairro Cabralzinho, na Zona Oeste de Macapá. O restante estaria compartilhado em regime de comunhão de bens com a esposa, a deputada estadual reeleita Marília Góes (PDT). A parlamentar informou à Justiça Eleitoral ter R$ 649 mil em patrimônio.

A declaração de bens do governador eleito gerou um pedido de impugnação contra o pedetista durante o pleito de 2014. O processo foi aceito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Amapá, no entanto, o indeferimento da candidatura foi negado pelo pleno da Corte. Waldez Góes enfrenta recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os dados informados pela Justiça mostram que o valor declarado por Waldez em 2014 apresenta o valor mais alto desde 2006, quando se candidatou ao segundo mandato de governador pelo Amapá. A certidão de bens naquele ano alcançou R$ 13.520. Apesar de pequeno, o montante representava três linhas telefônicas, um terreno urbano, um automóvel e uma casa em Macapá. Em 2010, o pedetista concorria ao Senado e não apresentou declaração de patrimônio à Justiça Eleitoral.
Além de fazer parte dos mais "pobres" governadores do país, Waldez Góes também está entre os 24 eleitos com ensino superior completo e os 23 casados.
2º turno no Amapá

Waldez Góes venceu o candidato à reeleição Camilo Capiberibe, do PSB, no segundo turno das Eleições 2014 no Amapá. Ele comandará o estado pela terceira vez. O pedetista venceu com 60,58% dos votos válidos, o que corresponde a 220.256 eleitores. O segundo colocado teve 39,42% dos votos, o que representou 143.311 eleitores.

Perfil

Antônio Waldez Góes da Silva, de 49 anos, é o quinto governador eleito do Amapá desde que o estado deixou de ser Território Federal. Nascido em Gurupá, no Pará, em 29 de outubro de 1964. Ele vai ocupar pela terceira vez a cadeira de governador no Palácio do Setentrião. As outras duas vezes foi entre 2003 e 2010.

Depois de deixar o governo em abril de 2010 para concorrer ao Senado, Waldez foi preso pela Polícia Federal, na operação Mãos Limpas. Ele foi detido com a esposa Marília Góes e o então governador Pedro Paulo Dias. Eles foram acusados de desviar dinheiro público federal. Ele perdeu as eleições de 2010.
__
Waldez é o governador eleito mais 'pobre' do país com bens de R$ 15 mil Waldez é o governador eleito mais 'pobre' do país com bens de R$ 15 mil Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quarta-feira, outubro 29, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD