Header AD

'Vamos dialogar com candidatos', diz Camilo Capiberibe sobre 2º turno

Candidato ficou com 27,53% dos votos e disputará 2º turno com Waldez.

Pessebista disse que vai pedir apoio dos candidatos que não passaram.
John Pacheco do G1 AP
Candidato Camilo Capiberibe, do PSB, fala sobre o 2º turno no Amapá (Foto: Gabriel Penha/G1)
O candidato a reeleição ao governo do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), afirmou em entrevista após o fim da apuração, que vai dialogar com os demais candidatos que não passaram no pleito para um possível apoio para o 2º turno. O pessebista ficou em 27,54% dos votos válidos e vai disputar a eleição com Waldez (PDT), que ficou com 42,18% dos votos.

"Vamos saudar e dialogar com esses candidatos e com o senador eleito. Nós precisamos fechar essa etapa da política amapaense e abrir um capítulo diferente que será construído pelas novas lideranças políticas no estado", declarou durante a comemoração junto com aliados políticos, entre eles, o prefeito de Macapá Clécio Luís (PSOL), e os pais, o senador João Alberto Capiberibe (PSB) e a deputada federal reeleita Janete Capiberibe (PSB).

Ainda sobre parcerias, Capiberibe reforçou que a coligação que conta além do PSB com mais dois partidos (PT e PSOL), será reforçada para garantir, segundo ele, a continuação do trabalho feito à frente do Governo. "Vamos fortalecer nossa candidatura para reforçar o diálogo com as frentes políticas e manter junto com a gente aqueles que buscam um governo voltado para o interesse popular", adiantou.

A última pesquisa Ibope lançada na sexta-feira (3) apontava o candidato com 23%, resultado menor que o das urnas que indicam 28%. A alta nos votos foi altamente comemorada pelo atual governador do Amapá. "Isso é uma prova que o povo valorizou na hora certa as nossas conquistas realizadas em três anos e nove meses de gestão", disse Capiberibe.

O candidato comentou também a derrota de Gilvam Borges (PMDB) para o Senado, a vaga ficou com Davi Alcolumbre (DEM). Para ele, o resultado representa uma queda do rival político no estado, o senador José Sarney, que desistiu de disputar a reeleição. "Com esse resultado, deixamos para trás o projeto do senador Sarney, e abrimos de vez os caminhos do Amapá por pessoas que sejam daqui. Além disso, a queda de Gilvam deixa o meu rival [Waldez Góes] enfraquecido para o segundo turno".

Sobre a rivalidade com o pedetista, Capiberibe indica que o mandato terá uma relação de continuidade necessária com um segundo mandato, e uma possível vitória do rival causaria um 'travamento' no desenvolvimento do estado.

"Resgatar a credibilidade desse estado não foi coisa fácil, e tirar o Amapá do cadastro dos inadimplentes foi difícil. Não podemos correr nenhum risco de perder essa oportunidade e os investimentos estão sendo feitos neste momento. O eleitor vai ter duas escolhas no fim do mês, aquela em que jogaram o nome do estado na lama e a outra que abriu os rumos do estado para o diálogo", argumentou.

Sobre propostas, disse que as obras na saúde e na infraestrutura foram planejadas para conclusão em um segundo mandato. "Pouco a pouco estamos construindo o avanço do estado, seja no asfaltamento de rodovias como a AP-070, como o ramal do Pracuúba. Temos a estrada para Mazagão com a reforma da pista e a inauguração da ponte sobre o Rio Matapi. E na Saúde estamos fazendo obras onde antes não houve investimento nenhum", frisou.

Perfil

Camilo Capiberibe (PSB) tenta a reeleição para o segundo mandato. Eleito em 2010, o pessebista vai novamente para o segundo turno atrás do primeiro colocado. Mestre em ciências políticas pela Universidade de Montreal, no Canadá, Capiberibe também foi deputado estadual na legislatura 2007-2010.

Campanha

Camilo Capiberibe procurou reduzir a rejeição apontada em pesquisas com o reforço de políticas de apoio social que fez ou ampliou durante o mandato, a exemplo do Programa Territorial da Agricultura Familiar e Floresta (Protaf).

O pessebista também lembrou os políticos suspeitos de crimes de corrupção na operação Mãos Limpas, em 2010, incluindo o adversário Waldez. No primeiro turno, o pessebista ficou em terceiro lugar nas duas primeiras pesquisas Ibope. Na terceira pesquisa ultrapassou o candidato Lucas Barreto.
Repetindo a parceria do segundo turno das eleições de 2008 para a prefeitura de Macapá, o candidato tem como vice um candidato do PSOL, Rinaldo Martins. Ele também ainda conseguiu aliar o PT e PC do B na coligação.
__
'Vamos dialogar com candidatos', diz Camilo Capiberibe sobre 2º turno 'Vamos dialogar com candidatos', diz Camilo Capiberibe sobre 2º turno Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, outubro 06, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD