Header AD

'Vamos dialogar com candidatos', diz Camilo Capiberibe sobre 2º turno

Candidato ficou com 27,53% dos votos e disputará 2º turno com Waldez.

Pessebista disse que vai pedir apoio dos candidatos que não passaram.
John Pacheco do G1 AP
Candidato Camilo Capiberibe, do PSB, fala sobre o 2º turno no Amapá (Foto: Gabriel Penha/G1)
O candidato a reeleição ao governo do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), afirmou em entrevista após o fim da apuração, que vai dialogar com os demais candidatos que não passaram no pleito para um possível apoio para o 2º turno. O pessebista ficou em 27,54% dos votos válidos e vai disputar a eleição com Waldez (PDT), que ficou com 42,18% dos votos.

"Vamos saudar e dialogar com esses candidatos e com o senador eleito. Nós precisamos fechar essa etapa da política amapaense e abrir um capítulo diferente que será construído pelas novas lideranças políticas no estado", declarou durante a comemoração junto com aliados políticos, entre eles, o prefeito de Macapá Clécio Luís (PSOL), e os pais, o senador João Alberto Capiberibe (PSB) e a deputada federal reeleita Janete Capiberibe (PSB).

Ainda sobre parcerias, Capiberibe reforçou que a coligação que conta além do PSB com mais dois partidos (PT e PSOL), será reforçada para garantir, segundo ele, a continuação do trabalho feito à frente do Governo. "Vamos fortalecer nossa candidatura para reforçar o diálogo com as frentes políticas e manter junto com a gente aqueles que buscam um governo voltado para o interesse popular", adiantou.

A última pesquisa Ibope lançada na sexta-feira (3) apontava o candidato com 23%, resultado menor que o das urnas que indicam 28%. A alta nos votos foi altamente comemorada pelo atual governador do Amapá. "Isso é uma prova que o povo valorizou na hora certa as nossas conquistas realizadas em três anos e nove meses de gestão", disse Capiberibe.

O candidato comentou também a derrota de Gilvam Borges (PMDB) para o Senado, a vaga ficou com Davi Alcolumbre (DEM). Para ele, o resultado representa uma queda do rival político no estado, o senador José Sarney, que desistiu de disputar a reeleição. "Com esse resultado, deixamos para trás o projeto do senador Sarney, e abrimos de vez os caminhos do Amapá por pessoas que sejam daqui. Além disso, a queda de Gilvam deixa o meu rival [Waldez Góes] enfraquecido para o segundo turno".

Sobre a rivalidade com o pedetista, Capiberibe indica que o mandato terá uma relação de continuidade necessária com um segundo mandato, e uma possível vitória do rival causaria um 'travamento' no desenvolvimento do estado.

"Resgatar a credibilidade desse estado não foi coisa fácil, e tirar o Amapá do cadastro dos inadimplentes foi difícil. Não podemos correr nenhum risco de perder essa oportunidade e os investimentos estão sendo feitos neste momento. O eleitor vai ter duas escolhas no fim do mês, aquela em que jogaram o nome do estado na lama e a outra que abriu os rumos do estado para o diálogo", argumentou.

Sobre propostas, disse que as obras na saúde e na infraestrutura foram planejadas para conclusão em um segundo mandato. "Pouco a pouco estamos construindo o avanço do estado, seja no asfaltamento de rodovias como a AP-070, como o ramal do Pracuúba. Temos a estrada para Mazagão com a reforma da pista e a inauguração da ponte sobre o Rio Matapi. E na Saúde estamos fazendo obras onde antes não houve investimento nenhum", frisou.

Perfil

Camilo Capiberibe (PSB) tenta a reeleição para o segundo mandato. Eleito em 2010, o pessebista vai novamente para o segundo turno atrás do primeiro colocado. Mestre em ciências políticas pela Universidade de Montreal, no Canadá, Capiberibe também foi deputado estadual na legislatura 2007-2010.

Campanha

Camilo Capiberibe procurou reduzir a rejeição apontada em pesquisas com o reforço de políticas de apoio social que fez ou ampliou durante o mandato, a exemplo do Programa Territorial da Agricultura Familiar e Floresta (Protaf).

O pessebista também lembrou os políticos suspeitos de crimes de corrupção na operação Mãos Limpas, em 2010, incluindo o adversário Waldez. No primeiro turno, o pessebista ficou em terceiro lugar nas duas primeiras pesquisas Ibope. Na terceira pesquisa ultrapassou o candidato Lucas Barreto.
Repetindo a parceria do segundo turno das eleições de 2008 para a prefeitura de Macapá, o candidato tem como vice um candidato do PSOL, Rinaldo Martins. Ele também ainda conseguiu aliar o PT e PC do B na coligação.
__
'Vamos dialogar com candidatos', diz Camilo Capiberibe sobre 2º turno 'Vamos dialogar com candidatos', diz Camilo Capiberibe sobre 2º turno Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on segunda-feira, outubro 06, 2014 Rating: 5

Nenhum comentário




SE O LEITOR TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é espaço dedicado ao jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se não tem conta no PayPal, não é necessidade se inscrever para doar ou assinar, basta apenas usar o cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD