Header AD

Estelionato eleitoral?

Professor diz que Waldez prometeu resolver a questão do Plano Collor; depois de eleito, desconversou

Redação MZ

Uma das promessas de campanha do candidato eleito Waldez Góes (PDT) que era resolver o problema do Plano Collor – cuja retirada da gratificação prejudicou cerca de cinco mil servidores públicos – tem tudo para não ser cumprida, isso porque, no dia seguinte após a vitória nas urnas, o futuro governador do Amapá falou durante entrevista ao programa radiofônico Luiz Melo Entrevista que a solução dessa demanda está fora de seu alcance.

O comentário foi após o questionamento do professor Antônio Lobato. Ele disse que o retorno do pagamento da gratificação do Plano Collor foi uma das promessas do então candidato Waldez Góes. "Vou cobrar porque foi promessa de campanha e eu não quero que ele esqueça. Prometeu, tem que cumprir", destacou o professor.

Em resposta ao educador, Waldez Góes argumentou que a disputa em relação ao Plano Collor já existia quando ele era governador e que já naquela época não dependia dele. "Quando fui governador dei apoio à bancada federal e aos sindicatos, colocando à disposição a Procuradoria Geral do Estado para ajudar a resolver os problemas jurídicos. O que comprometi foi em atuar do mesmo jeito, reunindo com a bancada e sindicado para dialogar", desconversou Waldez Góes, completando: "Se estivesse ao meu alcance eu resolveria, mas é uma questão que passa por Brasília".

No Amapá, cerca de cinco mil servidores públicos do quadro da União, entre eles cerca de 3.400 professores, receberam o Plano Collor – uma gratificação de 85% – no período de 1995 a 2011. Essa gratificação não foi incorporada ao salário. O Governo Federal sustenta que os servidores receberam o benefício de forma indevida. O pagamento desse percentual fazia girar mensalmente mais de R$ 4,5 milhões na economia do Amapá.
__
Estelionato eleitoral? Estelionato eleitoral? Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, outubro 31, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD