Header AD

TRE proíbe que veículos de Gilvam Borges citem nome de qualquer candidato

TRE-AP multa e proíbe prática irregular das emissoras do Sistema Beija-Flor de Comunicação

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), em Sessão realizada nesta quinta-feira (25), decidiu, por unanimidade, proibir que as duas emissoras de TV e 16 de rádios do Sistema Beija-Flor de Comunicação Ltda comentem ou citem o nome de qualquer um dos candidatos que tenham o registro de candidatura aprovado pelo TRE-AP para as Eleições Gerais 2014. Estão excluídas da decisão as exibições e audiências dos programas eleitorais obrigatórios. A decisão da Corte acompanhou os termos dos votos do Juiz relator, Carlos Tork. A medida visa manter o equilíbrio do pleito.

De acordo com a decisão, os veículos poderão realizar entrevistas e debates com os postulantes a cargos públicos, desde que seja dado o tratamento isonômico a todos os concorrentes do processo eleitoral. A determinação atende a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) nº 1251-75.2014.6.03.0000 – Classe 3, interposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) em desfavor da Coligação “A Força do Povo (PDT/PP/PMDB)”, que usou a programação das emissoras para seu favorecimento. Conforme a AIJE, as emissoras também excederam o limite da crítica e ao direito de opinião, o que resultou no desequilíbrio da disputa eleitoral.

Os veículos de comunicação são citados na AIJE são: TV Tucuju, TV Tarumã, Rádios 201,9 FM, Antena 1, Tarumã FM (Macapá); Laranjal do Jari FM; Itaubal FM; Mazagão FM; Vitória FM; Pracuúba FM; Tartarugalzinho FM; Araguari FM; Calçoene FM; Lorenço FM; Base FM 91,9 (Oiapoque); Piuara FM (Porto Grande); Cutias FM; Manganês FM (Serra do Navio); Amapari FM e Tartarugal FM.

O caso

Em agosto de 2014, o Juiz Tork determinou a retirada da programação dos referidos veículos de comunicação do ar, por conta do favorecimento das rádios e TV’s aos candidatos da Coligação “A Força do Povo (PDT/PP/PMDB)”. As emissoras ficaram 48h com a programação suspensa.

As emissoras voltaram a exibir sua programação após o Juiz Vicente Gomes deferir liminar para tal, até o julgamento do mérito, que ocorreu hoje. Porém, ao restituir a veiculação, o magistrado proibiu as emissoras de “entrevistar, ouvir, debater, comentar ou mesmo citar nome de qualquer candidato”. Esta decisão foi descumprida pelas rádios e TV’s acima citadas.

A decisão de hoje também ordena que as emissoras sejam  multadas em R$ 5.000 (cinco mil reais) por cada programa ou inserção ou inserção irregular, de acordo com a decisão do juiz Vivente Gomes, vigente desde o dia 31 de agosto de 2014.

O descumprimento da decisão ensejará em multa diária e individual de R$ 25 mil (vinte e cinco mil reais) para cada reincidência.

Participaram da Sessão os juízes Raimundo Vales (Presidente), Carlos Tork, Elayne Cantuária, Lívia Perez, Marconi Pimenta, Vicente Gomes, e Fábio Garcia. Também presente o Procurador Regional Eleitoral, Dr. Paulo Santiago.

ASCOM/TRE
__
TRE proíbe que veículos de Gilvam Borges citem nome de qualquer candidato TRE proíbe que veículos de Gilvam Borges citem nome de qualquer candidato Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on sexta-feira, setembro 26, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD