Header AD

Candidato sofre ataque homofóbico

Candidato a deputado federal pelo PSOL Waldir Pires defensor da causa LGBT é agredido na Claudomiro de Moraes

Agressão
O candidato a deputado federal,  Waldir Pires Bittencourt(PSOL), relatou em sua página no Facebook um caso de agressão sofrida por ele ontem à tarde. Waldir, que é militante dos direitos dos LGBTs, conta que vinha recebendo ameaças pela internet. Ele estava distribuindo seu material de campanha em Macapá quando foi atingido na cabeça por uma pedra, atirada de alguém de dentro de um carro.

Veja relato

"Hoje, 24 de setembro de 2014, eu, Waldir Pires Bittencourt, militante do PSOL e candidato a deputado federal, fui agredido na cidade de Macapá, Estado do Amapá.
Desde ontem comecei a receber ameaças. Primeiro fizeram um fake no facebook, com o nome de “Railam Martins” com minha foto e um grande “X” em cima dela, Com os dizeres: “NÃO VOTE EM UM ASSASSINO IPOCRITA QUE DEFENDE O ABORTO E CASAMENTO DE GAYS (...)”, dentre outras coisas. Depois, às duas da manhã, recebi uma mensagem de texto com dizeres homofóbicos e intolerantes também.

É claro que fiquei assustado. Não tenho família de sangue no Amapá, pois sou enfermeiro do Estado. Mas não poderia me intimidar, e hoje segui minha campanha. Por volta das 16:00h. estava panfletando na Rua Claudomiro de Moraes, quando passou um carro e uma pessoa de dentro jogou-me uma pedra que atingiu o meu rosto, minha testa, que imediatamente começou a sangrar muito. Vivemos em um país homofóbico e violento, onde pessoas que defendem as liberdades individuais como eu, podem a qualquer momento sofrer uma agressão, inclusive física como a de hoje.

Acabei de chegar da delegacia, completamente sucateada, onde registrei um boletim de ocorrência. O descaso é tão grande que o exame de corpo de delito só será feito amanhã pela tarde.
Nosso estado está fervendo politicamente, pois os bandos que assaltaram o belo, mas mau cuidado estado do Amapá nos últimos 30 anos, estão se engalfinhando para ver quem fica com a chave do cofre.

Nas ultimas semanas estive na imprensa, rádios e jornais impressos, criticando exatamente todo o estado de coisas que estão acontecendo. Também sou crítico da situação da saúde em nosso estado, pois trabalho e conheço de dentro a barbárie que é nossa saúde.
Criticar politicamente, tudo bem. Expor os problemas da saúde, até passa, agora fazer essas coisas, militante das causas LGBT e das causas libertárias, aí já é demais. Assim pensaram meus algozes, não tenho dúvida nenhuma disso.

Não irão me calar! Medo? É claro que tenho, mas o transformo em mais e mais garra para seguir lutando. Sou militante de muitas causas, e a principal delas é a luta por outra sociedade, onde a humanidade conviva em paz e sem exploração e opressão de nenhum tipo.

Denuncio este caso, apenas mais um neste país recordista de agressões e homicídios da população LGBTT, para que a sociedade tenha a cada dia mais consciência da barbaridade fundamentalista que é agredir ou matar uma pessoa por sua orientação sexual.
Seguimos em frente! Pela criminalização da homo/lesbo/transfobia!"

Waldir que pertence à coligação Frente Popular de Esquerda(PSOL/PC do B/PT/REDE e PSB) enfrenta o grupo que por anos desmantelou a segurança pública do estado, cujo líder é o senador José Sarney.
__
Candidato sofre ataque homofóbico Candidato sofre ataque homofóbico Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, setembro 25, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD