Header AD

MP acessa provas da "Operação Mãos Limpas"

Operação “Mãos Limpas”: Justiça Federal libera provas para o Ministério Público do Amapá

Decisão - MPF
O juiz federal substituto, Togo Paulo Ricci, da 4ª Vara Federal, atendeu ao pedido do Ministério Público do Amapá (MP-AP) e decidiu compartilhar provas da Operação “Mãos Limpas”, realizada pela Polícia Federal, em setembro de 2010, que investigou suposto esquema de corrupção no Estado e resultou na prisão de várias pessoas, dentre elas o governador e ex-governador do Estado. Na decisão, ficou definido que o MP-AP, por meio da Promotoria de Defesa do Patrimônio Cultural e Público de Macapá (PRODEMAP), compartilhará documentos apreendidos nos mandados de busca, divididos em 69 itens, distribuídos em 23 caixas. Todo o material está de posse da 4ª Vara Federal.

“É inerente à própria função constitucional do Ministério Público a apuração, em nome da sociedade, de possíveis ilícitos cíveis e criminais, bem como a sua persecução judicial. Encontram-se nos autos indícios contundentes da prática de infrações ao ordenamento jurídico, os quais, se existentes, lesam gravemente a sociedade e o Estado do Amapá. Assim, é natural que essa instituição (MP-AP) tenha acesso irrestrito às provas deste processo”, ressaltou em sua decisão o juiz federal substituto Togo Ricci.

Em abril deste ano, O MP-AP já havia recebido do Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP), parte do material da Operação “Mãos Limpas” que investigou suposto esquema de corrupção no Estado. Foram entregues documentos e mídias eletrônicas apreendidas pela Polícia Federal, mas apenas com a decisão de compartilhamento será possível análise plena no material apreendido pelos Promotores Estaduais, permitindo o ingresso das primeiras ações judiciais.

A Procuradora Geral do MP-AP, Ivana Cei, nomeou uma comissão composta por doze promotores de Justiça para realizarem a análise do material. “Foi necessária a criação de uma comissão com objetivo de apurar o grande volume de provas para que o Ministério Público possa  instaurar os procedimentos adequados”, declarou a PGJ.

Esta semana, como resultado das investigações que culminaram na Operação Mãos Limpas, a Justiça Federal recebeu do MPF/AP denúncia contra o ex-governador Waldez Góes e mais 11 pessoas por peculato, associação criminosa e fraudes em licitação. Segundo a Procuradoria da República no Amapá, em valores atualizados, o grupo gerou dano de R$ 6 milhões aos cofres públicos.

Operação “Mãos Limpas”

A operação 'Mãos Limpas', segundo a Polícia Federal, mobilizou 600 agentes federais que cumpriram 18 mandados de prisão temporária, 87 mandados de condução coercitiva e 94 mandados de busca e apreensão. Todos expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

ASCOM/MPE
_
MP acessa provas da "Operação Mãos Limpas" MP acessa provas da "Operação Mãos Limpas" Reviewed by Nezimar Borges/ Ana Maria Marat on quinta-feira, agosto 28, 2014 Rating: 5

SE VOCÊ TEM ALGUMA NOTÍCIA PARA COMPARTILHAR, ENVIE PARA O WHATSAPP (96)98135-3197.


O Diário do Meio do Mundo é um site de jornalismo independente. Contribua para mantê-lo online. Obrigado! Se você não tem uma conta no PayPal, não há necessidade de se inscrever para doar ou assinar, você pode apenas usar qualquer cartão de crédito ou de débito. Para quem prefere fazer depósito em conta: Banco do Brasil; Agência: 2825-8; CC: 219.880-0.


Post AD